Mostrar mensagens com a etiqueta Pedro Albuquerque. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Pedro Albuquerque. Mostrar todas as mensagens

2016/09/15

Aquilino Ribeiro - reedição do seu livro "Cinco Réis de Gente" -


Capa da autoria do pintor Viseense Pedro Albuquerque

MUNICÍPIO E BERTRAND REEDITAM “CINCO RÉIS DE GENTE”, DE AQUILINO RIBEIRO.

O Município de Sernancelhe e a Bertrand estabeleceram uma parceria para reeditar a obra “Cinco Réis de Gente”, de Aquilino Ribeiro. A obra conta com prefácio da escritora Luísa Costa Gomes, introdução de Jorge Coelho, nota de abertura de Aquilino Machado, neto do escritor, e capa do pintor viseense Pedro Albuquerque. A apresentação, coincidindo com o mês de nascimento do escritor, será no dia 17 de setembro, no Pátio Aquilino Ribeiro, Freguesia do Carregal, junto à casa onde nasceu.
“Cinco Réis de Gente” foi publicado por Aquilino Ribeiro em 1948. Ficciona a sua infância, passada no Carregal, de 1885 a 1895, desvendando o lugar, a Igreja, o Pátio, os ciprestes, as gentes, os ritos e rituais de um tempo que explica a história do lugar e do Concelho.
Jorge Coelho, natural de Mangualde, distrito de Viseu, empresário e gestor, e que fez parte do XIV Governo Constitucional ocupando os cargos de Ministro do Equipamento Social, Ministro da Presidência e Ministro de Estado, acedeu a elaborar a nota introdutória do livro “Cinco Réis de Gente” e fará, em
colaboração com Aquilino Machado, neto do escritor, a apresentação do livro no Pátio onde Aquilino brincou enquanto criança.
O prefácio é da autoria da escritora Luísa Costa Gomes, vencedora do Prémio D. Dinis (1988), Prémio Máxima de Literatura (1995), Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco (1997), Prémio P.E.N. Clube Português de Novelística (2010), Prémio Fernando Namora (2010) e Grande Prémio de Literatura (2015), instituído pelo DST Group.
Esgotada há muito, a obra “Cinco Réis de Gente” assume importância capital para o entendimento da vida do escritor Aquilino Ribeiro, pois desvenda as suas memórias de infância, cujo percurso literário encontra continuidade com a publicação das obras “Uma Luz ao Longe”, “A Via Sinuosa”, “Lápides Partidas” e um “Escritor Confessa-se”, esta uma edição póstuma, de 1974.
“Cinco Réis de Gente” é, de resto, a vigésima obra de Aquilino Ribeiro a merecer uma reedição da Bertrand, a editora de sempre do Mestre das Terras do Demo. Com a associação do Município de Sernancelhe a este projeto o logotipo surgirá impresso na contracapa e na ficha técnica do livro.
Com uma tiragem mínima de 1500 exemplares, será distribuída a nível nacional pela Bertrand Editora a partir de 17 de setembro.