Mostrar mensagens com a etiqueta radioamadorismo. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta radioamadorismo. Mostrar todas as mensagens

2016/10/14

Faço 10 anos de vida com o "DISPERSAMENTE..." em 16 de novembro de 2016


O meu blogue "DISPERSAMENTE...", aquele a que mais me tenho dedicado ao longo dos meus últimos anos, está a comemorar 10 anos de existência.
-
Entretanto, a minha neta Mafalda dez o Design do Diploma que gostava de outorgar aos meus amigos:


Mas...
---
(Em 1998, aqui: http://utilizadores.leirianet.pt/~anunes - Todo o design, tabelas, páginas html, upload direto por ftp, como um profissional (:), tudo feito "à unha"por mim; hoje, passados estes anos todos, até me perece impossível! )  )
-
Em 2001 andava eu com a "maluqueira" do radioamadorismo e, ao mesmo tempo,  na WEB.
Cópia duma página no endereço: http://www.qsl.net/ct1cir/ham.html

Sou Radioamador desde 15 de Junho de 1982.sempre com o mesmo indicativo de chamada. Actualmente sou operador da Classe A ainda que sem conseguir transmitir Morse a não ser por computador.Este hobby foi-me incutido desde muito novo através de mensagens que me foram ficando através de filmes e de reportagens em livros, jornais e revistas. Sonhei desde esses tempos, em um dia vir a ser radioamador. Pensava eu, nessa altura, ser um objectivo quase impossível de realizar, não só pelo grande investimento que eu imaginava ter que se fazer mas também e, muito principalmente, porque a realização desse desejo requeriria muitos conhecimentos técnicos que eu não possuía nem tinha ninguém das minhas relações que me pudesse elucidar a esse respeito. O momento que terá determinado a minha vontade de me fazer radioamador foi uma visita que em 1968 fiz à residência do Dr. Mário Cupido, meu colega de profissão, na altura (professor do Ensino Secundário) na então Escola Industrial e Comercial de Leiria. 
O Dr Cupido já era Radioamador, tinha e ainda tem, o indicativo de CT1RO. Fiquei entusiasmadíssimo com as demonstrações que ele então fez de contactos através dum emissor a válvulas (que era o mais avançado à época) e com a ajuda dum simples dipolo que atravessava a rua de sua casa a uma Escola Primária que havia do outro lado dessa mesma rua. Um espectáculo inolvidável foi o ter a oportunidade de assistir a um QSO com um radioamador da Rússia de então.
Anos mais tarde foi o CT1AVJ, o meu amigo Adelino Clemente, que deu o empurrão final. E lá fui eu fazer exame. O primeiro rádio que usei foi um Yaesu TF101 a válvulas. Quantos DX não fiz com aquele rádiio! ...  Só 2 anos mais tarde o Clemente me convenceu a vir para o VHF. E foi ele mesmo que me vendeu o meu primeiro rádio de VHF: O ICOM 280E, que ainda hoje possuo. Só nessa altura é que comecei a relacionar-me mais com os radioamadores de Leiria. É que o DX foi a minha perdição durante muitos e longos anos. Fiz imensos concursos, diplomas, entrei em pile.up´s, fiz trinta por uma linha. Tenho o meu shaque cheio de Diplomas.: O WAC ( fatalmente tinha que ser o primeiro a ser pedido), o DXCC, o WPX SSB,  depois uma interminável lista de outros Diplomas, dentre os quais terei que destacar os relativos aos concursos da revista CQ: World-Wide DX Contest 1987 - lº lugar - 15 metros SSB - Portugal; WW WPX Contest 1988 - lº lugar - 20 metros SSB - Portugal, International Contest Award, ARRL 1988 - lº lugar - 20 metros - SSB - Portugal, várias placas das minhas classificações nas célebres Taças e Campeonatos em SSB HF organizadas pela REP de então, etc etc.
Nos princípios dos anos 90 comecei a dedicar-me com mais assiduidade a uma outra faceta do radioamadorismo que eu considero muito importante e que tem sido catapultadora de muitas e interessantes iniciativas em prol do radioamadorismo: montagem de repetidores, organização de feiras e exposições, convívios, troca de experiências, etc. E foi assim que me liguei e de que maneira à ARAL - Associação de radioamadores de Leiria. Passei a entusiasmar-me com os assuntos associativos de tal maneira que tenho sido de há 15 anos a esta parte, ininterruptamente, membro dos Corpos sociais desta associação.
Não dou por mal empregue o tempo, dinheiro e dedicação com que me tenho dedicado à causa do associativismo radioamadorista. Só espero é que o meu anseio de ser interveniente no sentido de poder dar o meu melhor contributo ao radioamadorismo não tenha sido, nalgumas ocasiões, mal interpretado.
Nada mais que o espírito de bem servir a comunidade me tem motivado..
Leiria, 12 de Fevereiro de 2001
Antómio Nunes  - CT1CIR    
---    
Ainda cá ando... 24 de Agosto de 2005
e-mail: asnunes@sapo.pt
-
NB.: o meu endereço de uso mais certeiro é: nunes.geral@gmail.com

2014/12/31

Mário Santos - CT1TH. Radioamadores de Leiria


Mário Santos,dos primeiros radioamadores de Leiria, já o seu pai foi um grande radioamador, muito ligado à REP. Se bem me lembro, herdou o indicativo do pai. 
Foi presidente da Direção da ARAL - Associação de radioamadores do distrito de Leiria durante vários mandatos, nos anos 80. Eu sucedi-lhe com três (4?) mandatos. O meu amigo já de longa data, Paulo Nuno Santos (facebook ) foi quem se seguiu, tendo ocupado o lugar durante, talvez, 10 anos, jé nem eu sei ao acerto. Um grande amigo e impulsionador da ARAL. Só assim ela ainda se mantém ativa. Com outro Paulo...  
Foi dentista em Leiria, tendo consultório montado na Av. Heróis de Angola.
Morreu em 2014.


2014/04/03

Uma poupa e as antenas dum radioamador

Poupa... 
Precisamente na torre, cheia de antenas de radioamador, que há 20 anos instalei em cima do telhado cá de casa... 


O tempo tem andado numa sarabanda desgraçada, para esta altura do ano. Num momento de tréguas da chuva e granizo vim ao jardim fotografar uma camélia: a D. Herzília Magalhães... acabei por fotografar uma poupa...

Acabei, também, por fotografar a dita camélia; talvez já não valha a pena voltar a apresentá-la. Já aqui a mostrei.

2013/11/01

ARAL - Associação de Rádio Amadores do Distrito de Leiria em 2000

 À esquerda: CT1XI - Mariano Gonçalves - Presidente da REP (Rede dos Emissores Portugueses)
À direirta: eu (CT1CIR) - Presidente da Direção da ARAL
Estávamos na ESTG Leiria, no decorrer da Feira da Rádio da ARAL
Preparávamo-nos para assinar o Protocolo de cooperação ARAL-REP, um momento histórico da vida associativa no meio radioamadorístico.


Eu e o Carlos Costa, CT1CKL. Na mesma altura... Velhos tempos!
@as-nunes

2013/06/23

Falar às aves

Uma singela legenda quero aqui deixar sob esta fotografia de hoje: andorinhas, acabadas de ser lançadas à vida, os progenitores por ali perto esvoaçavam, elas empoleiradas sem qualquer desconfiança no mundo...serenamente, ao longo do fio duma antena (G5RV, um simples dipolo, multi-banda) do sistema irradiante da minha estação de rádio-amador. Com esta antena consigo transmitir para todo o planeta em onda curta (dos 10 aos 80 metros, mesmo em 160 m de comprimento de onda).
Talvez que a paz do piar destas andorinhas se possa propagar por todo o planeta! 
Talvez que chegue ao coração dos homens que julgam que mandam nos outros!
Talvez que o poema abaixo possa ter um título mais suave do que aquele que o seu autor lhe deu:
"Para um epitáfio".

Eu esquecer-me ia do mote original e diria, antes e tão só (mas o poema não foi escrito por mim):

Ele amava as aves,

e com elas se perdia
em longos passeios cor de areia.
Esperava-as de passagem junto às árvores,
ao pé dos rios,
e depois,
como se fosse verdade,
alçava os braços

e voava.

mas eu não sou
Carlos Lopes Pires
Falar às aves
ed. 1993

@as-nunes

2012/02/29

Gracias a la vida



Em complemento da entrada anterior, como prometido...

Música:
Violeta Parra
Gracias a la vida


@as-nunes

Porque não, vamos lá para o telhado?!...

 A Ema como que a desafiar-me; sabes há quantos anos é que montaste as antenas da tua estação de rádio, no telhado? Pois, já lá vão 20 anos; pouca manutenção tens feito e, lembra-te, estás a ficar velho!

Hoje decidi-me, aproveitei o ensejo duma ida ao sótão com o Snr. Marques, eletricista de alto gabarito, ex-colega de Ensino na antiga Escola Industrial de Leiria, 1966/7/8, levei a caixa das ferramentas, não me esqueci de levar as duas máquina fotográficas, pisguei-me pela janela de sótão, e lá passei uma grande parte do dia, em trabalhos de manutenção de antenas, cabos de transmissão, uma telha partida pela equipa ao serviço da PT, que lá tinha andado a montar a TDT (só dei por essa falha porque me deu para ir ao telhado, não me disseram nada quando a partiram e deram o trabalho por terminado).
E fotografei belas vistas panorâmicas sobre a encosta da Barreira/Carvalhinha/Quinta do Cabreiro, vale do Lis, encosta da Sra. do Monte, Cortes, eu sei lá, uma assombração, todas aquelas vistas panorâmicas fabulosas que eu não me canso de fotografar; como diria Assis Pacheco, um pasmado sem cura!
-
Um dia no telhado...

Sou radioamador há 30 anos…
Gosto de fotografia,
desde sempre...
Gosto de ir ao telhado
Nas asas da fantasia.

Deixem-me pasmar o horizonte...
Já não tenho 30 anos, nem 50...
Mas o poder tocar o próprio éter
Mesmo aos 65 anos de vida
É uma grande emoção!...
Sempre foi!...

Viva a Vida!...

Se a alma existe
Eu quero ficar
Nas ondas da rádio
A olhar, a falar...

Com quem quer que seja
Onde quer que esteja!...

António Nunes
CT1CIR
-
também tenho um filme para mostrar, vamos lá a ver se não se perde nas asas etéreas das ondas hertzianas!...
@as-nunes

2011/05/04

Opinar...(?!)

(clic para ampliar)
Estava a ver um jogo dos iniciados do UDL em Santa Eufêmea - Leiria
Tinha esta composição guardada no meu computador.
Tem a data de 1 de Abril de 2011.
Acabei por não a usar na altura.
Premonições?!...


Afinal, a natureza simbólica daquele dia, parece que se revelou, no caso concreto que se segue.


Tinha acabado de participar no programa de Soares Duarte, «Conversas e Ideias», na Rádio Batalha, um dos melhores programas (na minha opinião, claro, também na de muitos e dedicados ouvintes) daquela estação emissora. Uma estação com um grande e significativo historial na comunicação radiofónica. Locais, assim se denominam estas emissoras, a maior parte delas nascidas da carolice de uns quantos amantes da rádio (entre os quais muitos radioamadores, a maior parte das vezes enquadrados por profissionais competentes), após a legalização de algumas «estações piratas» que começaram a emitir sem licença logo a seguir ao 25 de Abril de 1974.


Este meu apontamento, vem a propósito daquele programa (que já não é, por "não estarem reunidas as condições"...) e da minha colaboração com aquela rádio, a convite de um "senhor da rádio", assim considerado desde sempre que me lembro deste meu especial e particular amigo: Soares Duarte.
Amigo e companheiro destas andanças e doutras, sempre relacionadas com o associativismo, cultura, promoção da língua portuguesa, divulgação desta região Centro Oeste de Portugal.


Sou radioamador encartado (CT1CIR, desde 1982, a emitir em ondas curtas, em FM nos 2 metros, em UHF nos 70 cm, experiências múltiplas em comunicações digitais, antes mesmo de se falar em PC e internet - vaidade a minha, dirão, eu concordo).
###

Ninguém é tão velho que não espere que depois de um dia não venha outro
Seneca ()
Roma Antiga
###

Já não somos jovens, fisicamente, mas vai uma aposta em como estamos ainda em condições de nos pormos ao lado de quem quer que seja, nestas áreas? Da comunicação via rádio, mas também na imprensa, na escrita - poesia e prosa - na blogosfera, no associativismo cultural, recreativo e desportivo. Podia começar aqui a enumerar dezenas e dezenas de associações às quais, quer o meu amigo Soares Duarte (ele, particularmente, que é inspirado na sua personalidade e no seu carácter que me dispus a escrever este apontamento neste meu blogue), quer eu próprio, para dizer da minha/nossa experiência/s de vida, que, devidamente aproveitada/s, têm dado o seu contributo à sociedade em que estamos integrados.


Não pretendo entrar em pormenores, senti-me no dever de deixar aqui este meu testemunho de solidariedade e de consideração, não só por Soares Duarte, mas também e muito especialmenbte, pelos ouvintes da Rádio Batalha, que se habituaram a ouvir este programa, às Segundas e às Quintas, e um outro, ao Sábado, mais ligeiro, mas igualmente, de serviço público, a fazer companhia, com música e a palavra ajustada ao momento e às circunstâncias.
É que, pelo que me apercebi, Soares Duarte deixou, inopinadamente, de ter lugar na grelha de programas da Rádio Batalha.
Diga-se, entretanto, que estes programas eram produzidos e colocados no ar pelo próprio Soares Duarte, graciosamente, assim era a vontade do próprio.


Porquê?
Não percebo.


Mas não concebo que uma rádio como esta, que para além de ter intuitos comerciais, também tem o dever de participar na promoção de outros valores mais ligados à divulgação da Cultura no seu sentido amplo,  possa dispensar uma tão reconhecida colaboração.


Se acaso o leitor me tiver ouvido, a "conversar", de vez em quando, com o "senhor da rádio" Soares Duarte, nos 104,8 Mhz ou até via internet, sempre lhe quero aqui deixar uma dica:


Eu era apresentado como António Nunes... (para evitar confusões, deve intercalar-se entre as duas palavras do nome, as iniciais A.S.
Obrigado pela sugestão do comentário 1)


@as-nunes

2011/02/06

Benavente: Morreu um grande e senhor radioamador

Olá, amigo Mário Portugal!

Onde quer que estejas,
no éter com certeza,
engenhocas benfazejas
com a maior singeleza.


Quantos colegas e amigos
os teus préstimos não serviram?
Ensinamentos os mais antigos
um pouco contigo partiram.


Silent Key, CT1DT, 5 de Fevereiro de 2011

Passou a QRT definitivo (terá mesmo passado?!...) o amigo e colega radioamador de longa data, Mário Portugal, de indicativo CT1DT, última morada em Benavente.
Quantos colegas radioamadores e outras pessoas não se sentiram aliviadas com as emissões de rádio frequência extraídas a partir duma placa especialmente concebida pelo Mário Portugal! Bem os ouvia nas nossas "rodinhas" a referirem-se ao alívio que sentiam das suas dores nos ossos e até musculares.
Só com as engenhoquices do CT1DT


Parece que ainda o estou a ouvir, nas ondas de rádio das bandas de amador, principalmente nos 80 metros ou em VHF, a sua voz pousada e sabedora, a dar-nos lições de técnica de rádio, às vezes até algumas lições de moral, que a sua avançada idade e grande experiência de vida isso lhe autorizava.


Nestes últimos anos dedicava-se também a escrever as suas memórias no blogue engenhocando2.blogspot.com


A nossa colega e amiga blogger, Ana Ramon conjuntamente com Augusto Mota e a Associação de Radioamadores do Ribatejo, a que se associou a Câmara Municipal de Benavente, prestaram-lhe, há dois anos, uma sentida e merecida homenagem com a publicação do livro cuja capa se apresenta ao lado.
Pode ser obtido seguindo o link.


Até sempre, Mário Portugal!...
Fim de emissão, por ora,
CT1CIR - António Nunes
(Copyright © António S. Nunes)
Posted by Picasa

2010/08/29

TANTO TEMPO E TÃO POUCO!...

(clic para melhor poder voar!...)
.
Não repararam nunca? Pela aldeia,
Nos fios telegráficos da estrada,
Cantam as aves, desde que o Sol nada,
E, à noite, se faz Sol a Lua-Cheia.


No entanto, pelo arame que as tenteia,
Quanta tortura vai, numa ânsia alada!
O Ministro que joga uma cartada,
Alma que, às vezes, de além-mar anseia:


- Revolução! - Inútil. - Cem feridos,
Setenta mortos. - Beijo-te! - Perdidos!
Enfim, feliz! - ? -! - Desesperado. - Vem.


E as boas aves, bem se importam elas!
Continuam cantando, tagarelas:
Assim, António! deves ser também.

Colónia, 1891
António Nobre

-
«Nós gastamos metade do nosso tempo a desejar coisas que poderíamos ter se não gastássemos metade do nosso tempo desejando-as» Alexander Woollcott

A frase mestra do blogue http://quantotempotemotempo.blogspot.com/ da minha "colega" e amiga "relógio-de-corda".A mais pura e cristalina das verdades!...

Na foto: uma pêga, creio eu. Apanhei-a a levantar voo das antenas da minha estação de radioamador. Já não usamos os sinais telegráficos (ou de morse) como no tempo de António Nobre.
A imagem, porém, pretende ter o mesmo significado que o célebre poeta conferiu à liberdade e despreocupação alada das aves em geral. Quem nos dera sermos capazes de atingir esse nível de elevação mental e sermos Livres de voar pela nossa vida!... 
Posted by Picasa

2010/06/11

CASTELO DE LEIRIA - Os Radioamadores em acção



(clic para melhor ler e observar)

De 11 para 12 do mês em curso, Sexta e Sábado, os Radioamadores da ARAL vão activar a estação CT6ARL a partir do Castelo de Leiria.
Vão estar operativos em onda curta, para todo o Mundo, e em VH/UHF.
Com esta actividade pretendem colaborar com a Junta de Freguesia de Leiria nas Comemorações da VIII Comemoração da criação do Dia desta Freguesia.
O cartão de QSL acima reproduzido, na sua frente e verso, será outorgado a todas as estações que contactarem a CT6ARL, incluindo os radioamadores que se façam presentes no decorrer da emissão e da sessão de lançamento do livro de Adélio Amaro, "Leiria - ao encontro do castelo", um trabalho com que a Editora Folheto vai iniciar uma colecção "Cantos, Recantos e Encantos de Leiria", essencialmente à base de fotografias desta cidade das mais típicas e históricas de Portugal.
O autor deste blogue vai envidar todos os esforços para manter os seus seguidores a par do que se for passando. Os radioamadores passarão toda a noite no Castelo...
-
QSL - cartão confirmativo do contacto via rádio que seja estabelecido com a estação da ARAL, instalada no Castelo. Também será outorgado a todos os que se fizerem presentes no Castelo de Leiria no dia 12, Sábado, mesmo não sendo radioamadores.
-
O autor deste blogue é radioamador desde 1980. Tem o indicativo CT1CIR e estará no ar no período indicado. Aproveitará o ensejo para levar a cabo uma reportagem a propósito deste evento.
Posted by Picasa

2010/01/16

HAITI – Fatalidade ou inconsciência?


(clic para ampliar)

HAITI – Fatalidade ou inconsciência?


Uma das informações sobre o Haiti, que ouvi hoje e mais me chocou, foi o círculo fechado em que se transformou esta ilha (com a outra metade, a República Dominicana). A pobreza extrema em que vivem os seus habitantes. Assim viveram desde sempre.Como consequência, acabaram por desbastar completamente a flora, para terem lenha para se aquecer e para poderem ter acesso a uma fonte de energia fácil e barata. Daí à desflorestação daquele pedaço de terra foi um pulo. Para manter acesa a luta pela sobrevivência, os Haitianos deslocaram-se em massa para a capital, Port-au-Prince. Resultado. Esta cidade era habitada por vários milhões de pessoas, as suas habitações não obedeciam a quaisquer regras de segurança mínima contra as intempéries e outros cataclismos da Natureza. Esta zona é permanentemente fustigada por furacões, sujeita a inundações mortíferas, as pessoas a viverem na sua maioria abaixo do limiar da pobreza. Mesmo assim os senhores do Poder têm cometido toda a espécie de arbitrariedades para manterem as suas mordomias.Além disso, em termos de localização relativamente a riscos sísmicos, são reconhecidamente dos piores que se possam imaginar.Poder-se-á perguntar: então porque é que estas ilhas, situadas precisamente em cima duma das falhas sísmicas mais perigosas do Mundo, não têm merecido da comunidade internacional mais atenção? Porque é que as autoridades não se organizaram de modo a que as construções de edifícios e outras infra-estruturas cumprissem as regras conhecidas de resistência aos sismos de maior amplitude?Ouvi na TV uma pessoa - parecia-me habitante da ilha - a criticar o Governo da falta de informação a prevenir a eventualidade próxima de um sismo desta amplitude! Que pensar? Seria possível ter prevenido uma catástrofe com estas dimensões?Fica-se chocado com o que se passa por todo o lado, por esse mundo fora!O Homem tem que se conformar com os riscos a que se sujeita quando vive em determinadas zonas do globo? Será humanamente possível prevenir com alguma proximidade temporal um sismo desta natureza?


E nós, portugueses, estamos a fazer tudo o que é humanamente possível, para nos defendermos duma situação semelhante, dada a falha tectónica em que assenta o nosso país?

António Nunes
CT1CIR

-

Nota
O mapa acima é um excerto do mapa mundial dos indicativos dos radioamadores. Os radioamadores sedeados no Haiti têm (ou teriam) o indicativo HHxxxx. Nos momentos mais dramáticos em que as comunicações mais sofisticadas, telefone e televisão e até internet, colapsaram completamente, os radioamadores podiam ter sido de extrema utilidade. No mínimo, através das suas estações alimentadas a bateria, que qualquer radiomador que se preze, deve ter a perfeita consciência da sua missão social, no restabelecimento de comunicações básicas de emergência em substituição das comunicações oficiais.
Mais uma vez ficou provado à saciedade que se houvesse meia dúzia de radioamadores equipados com onda curta e equipamento alimentado a bateria ou com geradores, se poderiam ter estabeleciso essas comunicações imediatamente a seguir ao cataclismo que abateu o Haiti. Os radioamadores sobreviventes teriam esse dever indeclinável.
Mas não. O que acontece é que as autoridades nada têm feito para enquadrar devidamente os radioamadores nos serviços nacionais de Protecção Civil dos vários países, como é também o caso de Portugal, por exemplo.
Simplesmente lamentável esta falta de visão e de organização básica da Protecção Civil a que os cidadãos têm o Direito Constitucional e Humano.

Posted by Picasa

2009/12/26

PAZ, AMOR e SOLIDARIEDADE para 2010


Por um 2010 com ESPERANÇA


Cá ficamos à espera de mais um Novo Ano, depois de estarmos a chegar ao fim de um Ano Velho, mauzão para muitos de nós. O Balanço Final, mais uma vez, é negativo, em termos globais.


Depois de Copenhaga ainda mais descrentes ficámos nas capacidades do Homem para se unir na defesa do seu próprio habitat, quanto mais para virmos a ter um mundo mais solidário, em que acabem os egoísmos, com os ricos cada vez mais ricos, que só conseguem olhar para o seu próprio umbigo. E que até se esquecem que não são eternos e que a sua própria vida multimilionária depende de todos nós, dum Planeta mais equilibrado, em que haja lugar para todos os seres vivos!...


Daqui largo pelos ares a minha pomba branca de
PAZ
AMOR
SOLIDARIEDADE


Um abraço do tamanho do Mundo!...

António

(Dum comentário que deixei no blogue do Pedro Nelito
O desenho da pomba branca da Paz, acima apresentado, serviu de tema. em 1987, para eu fundar um Clube internacional de radioamadores: White Pidgeon Dx Qsl Club - WP).

2009/11/05

5 de Novembo de 1901 - Marconi e o Radioamadorismo



RADIOAMADORISMO


Em 5 de novembro de 1901 Marconi cruza o Atlântico com sinais de rádio. A imprensa escrita reportou-se ao facto com júbilo e triunfo.

Começava a era do "sem fio". Desde então, o radioamador tem sido pioneiro, descobrindo novos modos de transmissão em novas faixas e modalidades de operação. O Radioamadorismo transformou-se num  laboratório para quase todos os grandes projectos técnicos e operacionais que alavancaram a existência humana no mundo das comunicações.



Como já por diversas vezes aqui escrevi também sou Radioamador. Desde 1982. Indicativo CT1CIR.

www.qsl.net/ct1cir poderá servir para lhe dar uma ideia do que tem sido a minha actividade como radioamador. Ainda que pouco operacional nos últimos tempos, esta paixão mantém-se e, provavelmente, morrerá comigo!…

2009/10/12

Rádio Matosinhos e o Clube dos pensadores


clic para ampliar


Tive o privilégio de merecer a atenção, aliás mais que justamente por mim retribuída, do blogue "Clube dos pensadores" através do seu fundador e grande dinamizador, Joaquim Jorge (Não faz alarde disso mas é Biólogo de formação académica e cronista em jornais de tiragem nacional, para além de ser uma pessoa multi-facetada - basta que se acompanhe com regularidade o blogue para se confirmar das suas capacidades e do seu extraordinário espírito de iniciativa).


Uma das suas facetas interessantes é a sua intervenção como coordenador e apresentador dum programa de rádio às quartas-feiras, na Rádio clube de Matosinhos, no ar entre as 19 e as 20 horas de Portugal, na frequência de rádio 91,00 Mhz ou via internet no site da própria rádio.


Fui agradavelmente surpreendido com o amável convite que me fez para participar na próxima edição, já nesta quarta-feira da semana em curso. Deu-me a dica de que poderíamos trocar umas impressões sobre o rescaldo das últimas autárquicas e sobre outros assuntos relacionados com a nossa actividade blogger e de intervenção.
Claro que não me escusei. Espero não o desiludir a ele que aposta numa pessoa que conhece pelo que tenho escrito e dito nos nossos blogues, particularmente, no do Clube, através de alguns artigos de opinião e de comentários que lá vou deixando. Desta forma, como penso ser tal como me apresento na blogosfera, os ouvintes que já tenham observado a minha maneira simples e despretenciosa de exprimir o que me vai ocorrendo, inspirado na observação do que me rodeia, não irão com certeza ficar desconcertados.
Para mais pormenores nada melhor que consultar o blogue do clube dos pensadores, do qual tenho o prazer de me sentir parte integrante.
Uma honra que espero não defraudar.

-
Legenda da composição que ilustra esta nota:
- foto superior: aspecto parcial da minha estação de rádio-amador (indicativo CT1CIR, para os entendidos na matéria- desde 1981);
- esquerda inferior: eu, a Zaida  e o nosso amigo Soares Duarte, uma longa carreira ao serviço da rádio, desde a Índia, Guiné Bissau e Portugal. Muitos anos na Rádio Oficial, antiga Emissora Nacional e em várias rádios locais. Um senhor da rádio...da cultura, poeta e declamador exímio...
- Lado direito inferior e em fundo, o símbolo do Clube dos pensadores.
Posted by Picasa

2009/07/21

Faleceu um exemplo mundial de Jornalista e de Radioamador

Faleceu aos 92 anos, um exemplo maior do Jornalismo e do Radioamadorismo

Era Jornalista e Amador da Rádio. Walter Cronkite - KB2GSD foi o americano em quem mais se poderia confiar.

Jornalista famoso impunha-se por uma dignidade austera. No seu discurso inteligente e simples não cabiam citações despropositadas ou cedências à tentação de ostentar a cultura que de facto possuía. Era humilde como só os sábios, cordial como só os fortes. E amava mais a sua profissão do que a sua imagem.

Cronkite foi um ícone do jornalismo norte-americano, também foi responsável por informar o público sobre grandes acontecimentos da história contemporânea, tais como da chegada do homem à Lua e da Guerra do Vietname. Noticiou o assassinato do activista dos direitos civis Martin Luther King, dos distúrbios raciais e das manifestações contra a guerra do Vietname, assim como o caso Watergate, que desencadeou a saída de Richard Nixon do poder.

Aqui deixamos um pequeno filme que realizou, e onde suscita da verdade e utilidade pública do Radioamadorismo mundial, causa que defendeu em toda a sua vida de amador e profissional da informação, televisão e radiodifusão,

Ao invés de Walter Cronkite - KB2GSD muitos jornalistas portugueses, para justificarem junto da opinião pública os interesses comerciais do SIRESP, não hesitaram em publicar calúnias, mentindo contra os Radioamadores. I
Informar carece de saber e competência, ao invés de sensacionalismos.


(Transcrição do texto no site da AMARAD -Associação Portuguesa de Amadores de Rádio para a Investigação Educação e Desenvolvimento)
- Como radioamador, que o sou desde 1982, de indicativo CT1CIR (siga este link se vir algum interesse em conhecer algo sobre a minha actividade como radioamador), não podia deixar esta data (Conkie morreu no final da semana passada) sem dar o meu tributo público para a divulgação dum personagem mundial, cujo exemplo de vida e de sucesso será de tentar seguir.
-
(clic na foto para ver, também, o filme acima realizado pelo próprio Cronkite sobre o interesse científico, lúdico, cultural e humanitário do radioamadorismo. Poderá também ver outros filmes que o poderão elucidar sobre o que é e foi o radioamadorismo ).

2008/07/11

Que é feito destes colegas radioamadores?

Lembram-se? Estávamos em 1998, no Largo da Sé,em Leiria, na sede da UAPR - União das Associações Portuguesas de Radioamadores.
A fotografia está propositadamente distorcida para vos avivar a memória. Está tudo QRV? ... Saudades, amigos!

Posted by Picasa

2007/10/30

Escrever para comunicar

Já atingi a idade que me outorga a qualidade de sexagenário. Parece-me impossível, mas deve ser verdade, a avaliar pela data de nascimento que consta do meu Bilhete de Identidade.
Talvez por me ter tornado radioamador em 1980 e porque sou um observador impenitente, desde que me conheço que me esforço, com entusiasmo, por acompanhar a evolução das novas tecnologias, sempre que possível, fazendo as minhas próprias experiências. É certo que começo a sentir que cada dia que passa vou perdendo o ritmo necessário para acompanhar a velocidade estonteante com que estas ditas TI´s evoluem, em acrobacias quase esotéricas.
Vem tudo isto a propósito dum artigo de opinião, ou talvez não só por isso, em que o “micro-empresário” Paulo Marques escreve no “Jornal de Leiria” de 2 de Agosto de 2007: “Se escrever é um acto íntimo de cada um, então por que é que as pessoas mostram aos outros?”. Li este artigo de fio a pavio e engracei com o estilo.
É que me sinto nitidamente enquadrado nesse papel, a escrever “só porque sim”… e pronto! Claro que se conseguir prestar o meu contributo para a sensibilização dos problemas sociais que nos poderão afligir, tanto melhor. Reconheço, no entanto, que para se poder chegar às pessoas pela escrita, é preciso imprimir o estilo literário mais apropriado, no meu caso talvez mais sofisticado, mais “trabalhado”. Paciência. É assim e pronto!
Já ando a escrever umas coisitas na Internet e na imprensa há muitos anos. Na Internet, pelo menos desde 1998. Duma forma intermitente, algumas publicadas, outras não, outras nem por isso. Nem por isso? Pois, aquelas coisas que vamos “postando” nos “blogs”. Postar? Bloggar? Cá por mim, já comecei a aportuguesar estas expressões: postando, blogue. Como devem estar a perceber ando por aí, pelos blogues. Mas não sou dos que pensam que a informação/notícia escrita em papel vai passar rapidamente à História. Haverá lá forma de substituir os jornais e livros em papel sem que isso não nos venha a afectar psicologicamente? Afinal, o Homem não é nenhuma máquina sem sentidos. Dos quais não poderemos nunca prescindir: gostar, olhar, cheirar, tocar, ouvir…Já alguém nos demonstrou que aquilo que vemos no computador se pode cheirar e tocar?
Isto mesmo antes de referir um aspecto que é do desconhecimento da maior parte das pessoas. Os radioamadores terão sido os primeiros utilizadores/experimentadores da troca de mensagens digitais duma forma mais ou menos organizada a nível mundial. Os sinais binários eram emitidos e recebidos via rádio, modelados/demodelados através de computadores (desde os tempos dos micro 48k com cassetes de bobine magnética, passando pelos 8088 e por aí fora), nas bandas de amador. A questão é que se começar aqui a falar de RTTY, SSTV, “Packet-radio”, SSB, Nodes, etc. muito poucas pessoas entenderão do que se estará a falar. Tudo isto aconteceu antes do advento da Internet de utilização popular.
E pronto, era só esta gatafunhada que vos queria aqui mostrar. Claro, aproveitei o ensejo para falar do hobby da minha vida e de mais alguns milhares a nível nacional, o radioamadorismo, de cujas performances me servi, durante mais de 25 anos a esta parte, para contactar em fonia e por escrito (em papel e por via digital) milhares de correspondentes em todo o Mundo. É que nós, os sexagenários – particularizando os que ainda por cima são radioamadores, internautas e com ganas de escritores - já não iremos durar muito mais tempo, como é natural!…E mais. Podemos gabar-nos de sermos a geração do pontapé de saída das novas Tecnologias. Para o bem e para o mal. Espero bem que os nossos continuadores acabem por conseguir que essa ferramenta e/ou arma vital possa vir a ser utilizada em defesa da qualidade de vida da Humanidade.

(António Nunes - Publicado no "Jornal de Leiria" em Agosto de 2007) - A foto não consta do texto publicado, mas como podia eu falar em formas de comunicar sem fazer referência à fotografia, uma das minhas formas preferidas? Estávamos em meados de Setembro de 2007, o rio Lis aí seguia, espelhando as margens enamoradas pelo seu correr de mansinho em direcção ao mar, a pouco mais de 20 km, a Oeste...

2007/09/08

Recordar...



Estas três imagens dedico-as particularmente à minha amiga I1YG, Alda, que conheci através dos blogues. Uma radioamadora, que também usa CT1YG, que tanto vive em Itália como em Portugal. Claro, a recordação: Estávamos nós, a "rapaziada" da ARAL (neste momento estavam de serviço o Paulo - ct1ewa e o Carlos Pereira - ct1alp), a transmitir nas bandas de amador, para todo o Mundo, de 21 para 22 de Maio de 1998, desde o Castelo de Leiria, no "Meeting Internacional de Radioamadorismo - Ao visitar a Expo98 passe por Leiria". Tivémos o patrocínio da Câmara Municipal de Leiria. Que maratona de rádio! E levámos, lá para cima - um estirão - todo o equipamento necessário, umas largas dezenas de kilos, num "crocodilo amarelo" (às nossas costas, que remédio!).O meu indicativo: ct1cir


Estas duas fotos servem só para vos dizer da minha paixão pela pesca desportiva de mar...Estávamos aqui era de manhã cedo; a outra é uma foto de que eu me gabo muito, mas cuja qualidade digital (assim como as restantes) deixam muito a desejar.
Deixem-me recordar e partilhar estas emoções passadas, mas sempre presentes!...

Posted by Picasa

2007/08/27

A Beleza acontece quando tu SORRIS...


Estamos, eu e a Zaida, de férias. Daquelas em que temos conseguido não nos submeter a horários nem a programas previamente empacotados, cheios de papelinhos com cores e cheiros tropicais e outros que tais.
Temo-nos deixado levar pelas ondas do Tempo, horário, meteorológico, humorístico ou mais casmurrento.

Vivemos, de há uns bons anos a esta parte, num local de que gostamos. A decisão de virmos viver para estes lados foi inicialmente motivada pela minha paixão pelo Radioamadorismo. A propagação das ondas hertzianas tem campo aberto para se espraiar por esse Mundo fora…


A Nascente, o vale do Rio Lis - nascido naqueles lugares encantados das Cortes, terra de muito labor compensado embora com boas produções, terra de muitos e bons poetas, de muita cultura e de muita História – a Sra. do Monte a retribuir os nossos olhares, por vezes duma forma enigmática, como que a lembrar-nos a sua presença majestosa mas cúmplice.

..
A Poente, a continuação da encosta do lado de cá do Rio, terrenos em forte declive, mas de bom cultivo e pastoreio, uns restos de pomar, de vinha e de pinhal. Lá ao cimo pressente-se a estrada de S.S. Salvador que leva, depois de se passar pela Carvalhinha e pelo Pinhal Verde, à sede da freguesia, a Barreira; com a sua Igreja Matriz dedicada ao SS Salvador, o Solar do Visconde e respectivo jardim exótico e secular, o seu casario à volta das antigas casas Senhoriais dos Guerras e dos Oliveira Simões, vinhas e pomares a perder de vista…
O dia amanhece lindo, a confirmar o quão volúvel o Tempo se nos está a apresentar, como que a enviar-nos avisos, alertas! Para nos animar, talvez, o Sol brilha e encanta. Faz-nos Sorrir…e que nos faça pensar, também.
Fiz umas experiências com a tele-objectiva, coisa simples, da minha inseparável máquina fotográfica.
É uma pequena amostra desta sessão fotográfica matinal que vos quero mostrar, agora, aqui…
Bom dia!
Façam favor de ser Felizes!
Sorriam!...
- 19h00 -

Ao fim da tarde não resisti a voltar a fotografar a vista panorâmica que se abarca desde a varanda virada a nascente. Só que desta vez as Cortes e toda a Sra. do Monte (o monte sobranceiro que detém esse nome por lá ter sido fundada a capelinha da Sra. do Monte, a que só poderá ser reconhecida na foto - lá no alto - por quem conhecer este sítio) apresentam-se com a luminosidade espantosa da luz do Sol poente.

E pensar, por associação de ideias com os momentos dramáticos que os Gregos estão a viver neste preciso momento, que todo aquele Monte, encostas e outras áreas desta zona, arderam completamente num fogo terrível, em 2005. Posso garantir-vos que, nessa altura, eu e outros populares, ouvimos e vimos o diabo à solta. Lufadas de ar negro de fumo, ruído cavo, medonho, abafado que sufocava, atravessou o vale e, como que nos queria atemorizar, a nós que estávamos do lado de cá. As populações das Cortes e arredores juntaram-se aos bombeiros e lutaram que nem uns bravos, na defesa dos seus bens e do seu próprio habitat.

A vida neste Planeta Terra, alvo de tantas e tão vis cobiças de toda a ordem, bem precisada está que sejamos capazes de reflectir no melhor caminho a seguir, sem rancores, sem guerras, sem ganâncias desmedidas.

Precisamos urgentemente de reencontrar a alegria de Viver e SORRIR!
Posted by Picasa (clicar nas fotos para ampliar)