Mostrar mensagens com a etiqueta netos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta netos. Mostrar todas as mensagens

2016/06/02

AVES de Portugal - Cartaxo e Pisco

Ultimamente, tenho dado mais atenção (até por falta de tempo e muita dispersão) ao meu Facebook.
Mas não quero descurar em demasia este meu blogue. Ao fim e ao cabo, o meu auxiliar de memória de mais de 10 anos e um repositório de crónicas que perpassaram por esse lapso de tempo a abordar os temas mais diversos.
Com a ajuda do "Ficheiro Temático" na barra lateral direita tenho conseguido recuperar informações e memórias que muito me têm ajudado a reposicionar-me no espaço e no tempo.
-
Sem mais delongas, nesta oportunidade, venho republicar o que deixei no meu FB, por achar de interesse para os objetivos do "Dispersamente":

Na semana passada decidimos, eu e a Zaida, ir passar uns dias ao Alentejo. E convencemos a nossa neta, a Mafalda, a fazer-nos companhia. Prontificou-se, desde logo, a conduzir durante todo o tempo. Partimos na segunda feira, de manhãzinha e regressámos na quinta à tardinha.
A Mafalda é que, em conjunto com a avó, planeou toda a viagem e visitas.
Vou ver se consigo deixar aqui uma crónica. Talvez dividida em vários capítulos.

I
Na quarta feira (dia 25 de Maio de 2016) fomos de Elvas (onde assentamos a sede operacional) em direção ao Alqueva com o objetivo de dar-mos uma volta de barco, a partir duma das marinas, a da própria barragem. Foi uma viagem fantástica, apesar de ter sido o do formato mais pequeno.
Tenho vários registos no meu facebook desta data ( https://www.facebook.com/orelhavoadora?fref=photo ).

O último registo tem a ver com o facto de eu ter fotografado uma pequena ave, pousada precisamente numa das várias ´grevileas robustas` do parque do cais de embarque.


Eis o que escrevi no FB:
Comentários
António Lains Galamba companheiro: não me parece um pisco mas sim um cartaxo. Mas bem apanhado:)
GostoResponder1 h
António Nunes António Lains Galamba eu é que tenho a dizer, com toda a ênfase e o meu agradecimento: bem apanhado! Não me quero fazer de esperto (chico esperto mesmo) mas fiquei com a secreta esperança de que alguém aqui viesse fazer alguma observação a respeito do...Ver mais
António Nunes
19/5 às 17:08Leiria
um pisco pisca-me o olho
imperturbável olha a objetiva
surpreso clico de sobrolho
deixa-me nesta expectativa
...Ver Mais
António Lains Galamba Rabirruivo fêmea, parece-me. grande abraço
GostoResponder1 h
António Nunes Muito obrigado. Como já deu para perceber que o António percebe da coisa (o que não é de espantar) vou propor-lhe uma parceria: posso consultá-lo nas minhas próximas investidas nesta matéria? Além do mais fiquei de ir mais vezes viver o Alentejo! 
GostoResponder1 h
António Lains Galamba gosto de pássaros. mas sou um neófito.  mas se puder ajudar terei muito gosto:) abração
GostoResponder1 h
António Nunes Sou apreciador do seu trabalho. Pelo que tenho visto e já ouvi. Abraço amigo e de fã.
GostoResponder1 h
António Lains Galamba muito obrigado por tanta simpatia. um dia beberemos um tinto:) grande abraço
Não gostoResponder11 h
M Teresa Marques Levei o "seu" pisco/cartaxo para embelezar o meu mural!
António Nunes pisco/cartaxo. boa boa. Confio cegamente na opinião doAntónio Lains Galamba. Vou ver se lhe dou mais pormenores.
António Nunes Consultada uma enciclopédia e tendo em conta a opinião abalizada do Antóno Lains parece-me que se pode ficar com a certeza de que se trata do "cartaxo"
Lis Costa Amo os passarinhos António Nunes os nomes nunca sei salvo de umas rolinhas-roxas que me visitam frequentemente.... Um bom dia!
Não gostoResponder116 min

Interessante. Muito interessante.
Vou ver se consigo descobrir o tal manual das Aves de Portugal.

2015/12/28

DIÁRIO de LEIRIA: Crónicas "em modo DISPERSO..." 28-12-2015

(Para ler o texto na íntegra e confortavelmente clic em cima da imagem)
in "Diário de Leiria" - 28-12-2015

(clic para ver o texto todo em tamanho mais confortável para a leitura)

2013/01/18

Tempos em tons de cinza...



Hoje (já foi ontem), quando seguia para Fátima, ao longo do monte sobranceiro a Reguengo do Fétal, a buscar a Mafalda e o Guilherme, que a mãe tinha "formação" pedagógica até tarde. O Gui tinha treino de futebol e a Mafalda anda engripada...



SÚPLICA

Não adiem a nova primavera.
Olhem que ramos tristes, os meus braços!
Trinta invernos a fio, e só dez anos
De rosas de inocência e de perfume!
Lume!
Lume é que a vida quer nos ímpetos gelados!
Homens a arder de sonho e de alegria,
Em vez de candelabros de agonia,
Apagados.


Miguel Torga
Cântico do Homem
Ed. autor - Coimbra, Janeiro de 1974

2012/11/20

O Futebol como desporto ao serviço da arte


No passado domingo os iniciados A do União Desportiva de Leiria receberam no campo de Sta. Eufêmea o Caldas e venceram por 3 golos sem resposta. 
Duas boas equipas de futebol, sendo que a do UDL integra um plano de trabalho duma Academia de Futebol Juvenil.
O União Desportiva de Leiria está a desenvolver um interessante trabalho em prol do desporto em geral e do futebol em particular. Há muita gente envolvida nesta iniciativa e o espírito e a antiga mística do União de Leiria parece que está a rejuvenescer. A verdade é que a quase extinta SAD a que o União esteve ligado durante mais de duas décadas acabou em contendas de natureza financeira e negócios obscuros à mistura e ainda bem que se voltou à primitiva forma de o clube ser gerido como clube desportivo sem "sociedades" ditas desportivas à mistura.

Na foto acima pode apreciar-se um momento interessante de movimentações de praticantes do futebol em plena entrega ao jogo bem praticado.
O Gui (meu neto, que já tive ocasião de o apresentar aqui), no futebol, o "Moura" (o que leva a bola dominada e se prepara para passar o defesa da equipa adversária), é extremo direito, tem um bom potencial e engodo pelo jogo em velocidade, de modo a poder servir os avançados de área em condições de marcar golos. O que acontece com muita frequência. Ele próprio lá vai marcando os seus golos, que também tem um bom remate. 
Dou comigo a compará-lo com o grande José Augusto, campeão Europeu ao serviço do glorioso Benfica!

Ora digam lá que não se fica com uma sensação de movimento, de harmonia e de técnica de jogo ao olhar para esta fotografia?
@as-nunes

2012/10/11

União Desportiva de Leiria: Uma Academia de Futebol a considerar

 Era de manhã cedo já estávamos em preparativos para ir a Sacavém, acompanhar os Iniciados do União Desportiva de Leiria, modalidade de Futebol de onze.
 O Sol estava a espreguiçar-se por sobre o Castelo de Leiria, sobranceiro ao espetacular Estádio de Futebol de Leiria, infelizmente na origem de gravíssimos problemas de gestão financeira para o Município.

 Já em Sacavém, no estádio do Sport Grupo Sacavenense
O momento em que o Guilherme Moura se preparava para entrar em campo, após um mês a recuperar de uma lesão num pé e no tornozelo. Afinal estes miúdos já praticam futebol a doer, como se fossem profissionais! 
@as-nunes

2012/08/04

O Gui e a Tina


Este mariola que aqui se vê é o meu neto Gui a brincar com a cadelita Tina...
Pelas expressões dos dois penso que não haverá muito mais a acrescentar em palavras!...
@as-nunes 

2012/06/28

O melodrama do Futebol!... ou o Futebol e a formação dos jovens.


Quando em cheio nas traves
as bolas batem fortemente
a sorte a sete chaves
é-nos vedada secamente


Raios partam o futebol
a sua magia sem explicação
para quê mostrar-nos o sol
e dar-nos esta desilusão?!


(Tínhamos acabado de perder, nos pénalties, com os Espanhóis, a meia-final do Euro2012)
-


O que me consola é que, entretanto, a seleção de iniciados (sub-14) de futebol do Distrito de Leiria, com o Guilherme (Moura) em ação, tem tido um comportamento e resultados muito positivos (3 jogos 3 vitórias(+)) no Torneio Lopes da Silva, na Ilha de S. Miguel - Açores (*). A saga do Futebol e da incerteza dos resultados das equipas às quais nos ligamos emocionalmente, continua.
Isto é Futebol...

Venham lá os psicólogos e magos de todo o mundo explicar esta coisa inexplicável que é uma pessoa viver com intensidade as vitórias e as derrotas da equipa de futebol que se meteu no seu "coração"?!...
Sem pedir licença!...

O Rudy (lado esquerdo da foto e o Moura; os dois na seleção distrital), um dia destes, com o equipamento do seu clube: UDL - União Desportiva de Leiria. Tinham acabado de ganhar um torneio em Ourém.
(*) Ver link FPF
(+) 5ª feira: mais uma vitória: 4 jogos, 4 vitórias; querem lá ver que esta malta vai à final com Lisboa?
(+) 6ª feira: empataram 0-0 com Santarém. Ficaram desanimados por só irem disputar o 3º e o 4º lugares, com Aveiro; os finalistas são Lisboa e Porto, obviamente, digo eu (por várias razões...).
@as-nunes 

2012/06/22

"Aquele riso com que a vida dais", Leiria é, e muito mais...


Regresso ao Largo da Sé
O meu centro de Leiria
As calçadas empedradas
Quantas vezes palmilhadas
Milhares e milhares
Tanto tempo
Tanta gente



Jovens
Escola
Zaida
(será a moura encantada?
na lenda tão badalada?)
Filhos...
...netos...


Dentro de ti ó Leiria
Minha alma fugidia
Vive e revive o dia
Sozinho te reconhecia
Quanta ansiedade sentia


Dentro de ti continua...
A minha vida, Leiria!...
@as-nunes

2012/06/13

Se se utilizarem mais os jovens formados nos clubes nacionais de futebol talvez possamos vir a ser Campeões Europeus e do Mundo...


O meu neto, Guilherme Nunes de Moura, joga 
(digo eu, à moda dos tempos do José Augusto, do Eusébio, Simões, Torres, Águas...velhos tempos do Glorioso Benfica, só com jogadores portugueses, era dos Estatutos, não havia exceções) 
na posição de extremo direito.
Tem boa visão de jogo, boa corrida e bom domínio de bola!...

Os seus colegas são todos bons a jogar futebol e fazem uma boa equipa!
Tinham acabado de ganhar um torneio de futebol, vencendo, na final, o União da Serra, clube de Santa Catarina da Serra, ali para os lados de Fátima...

Portanto...


em tempo:
Ó Guilherme, desculpa lá, tens o coração azul como os murcões do FCP, mas eu sou lampião, como bem sabes, tem lá santa paciência!
-
Se calhar, empate por empate, até eles eram capazes de empatar com a Dinamarca, 13 jun 2012!...
@as-nunes

2011/08/16

Leiria: Academia de Futebol Juvenil e o Desporto Escolar


O Guilherme Moura, (31), meu neto, integrou a equipa A do escalão dos Juvenis do UDL-União Desportiva de Leiria, no passado Sábado, no jogo de futebol de onze, com o Massamá(*) (tem outro nome mas não o fixei; de qualquer modo tomei conhecimento que os rapazes vinham da freguesia de Massamá, em Lisboa). 
(*)Aditamento.

Foi só ir à Internet, pois que fiquei com a ideia de que no nome constava a palavra "Real". 
E lá está o historial deste clube Lisboeta.


O Real Sport Clube foi criado em 1 de Agosto de 1995, resultando da fusão dos clubes já existentes nas freguesias de Queluz e Massamá,  o Grupo Desportivo de Queluz e o Clube Desportivo e Recreativo de Massamá, fundados nos anos 50. 


Ganharam o Torneio organizado pelo União Desportiva de Leiria, com dois jogos e duas vitórias, ainda que arrancadas a ferros (isto é, a penalties). Também participou o Beira-Mar.

Interessante a coincidência de, tal como o União Desportiva de Leiria, ter resultado da fusão de dois clubes já existentes na zona.
Talvez seja de se voltar a pensar seriamente em fundir clubes desportivos para que eles melhor possam resistir às exigências brutais que a "crise" está a impôr à gestão financeira das associações. 
Além do mais, tudo indicia que os clubes poderão ter um papel cada vez mais interveniente na ocupação e orientação desportiva dos jovens. Repare-se nos cortes em termos de horário dedicado ao desporto escolar, que o actual Ministério da Educação está a levar a cabo. Pelo que percebi, para já, vai ser reduzida em uma hora semanal a actividade desportiva orientada pelos professores do Ensino Secundário. Esta situação não augura nada de bom para uma melhor integração e socialização dos jovens. 
Já ouvi uma professora de Matemática a dizer taxativamente que preferia que se tivesse retirado uma hora ao horário obrigatório da disciplina de Matemática em detrimento do aumento de mais tempo dedicado às actividades desportivas. Desta forma - argumentava a professora e eu concordo - poder-se-ia melhorar a capacidade de concentração dos alunos, o que seria benéfico para as disciplinas científicas.

O Guilherme jogou à experiência, já que ainda lhe falta um ano, para passar para aquele escalão.
Pelo que vi, no decorrer do Torneio que então se realizou, os "jogadores" daquele escalão têm 14 e 15 anos e já têm um traquejo digno de nota. Bom domínio de bola e boa preparação física.

Penso que é bom que estes adolescentes tenham a possibilidade de praticar o desporto que apreciam. No entanto, quer-me parecer que, a partir deste escalão etário, os dirigentes dos clubes que se responsabilizam pelo funcionamento destas Academias de Futebol, já começam a olhar para os rapazes como eventuais futuros "activos" que poderão ajudar ao equilíbrio das suas finanças, através de transferências para os "grandes", o Benfica, Porto, Sporting, etc.
Quero acreditar que os Clubes com estas Academias têm, no seu quadro técnico, psicólogos capazes de esclarecer os "miúdos" que uma carreira no mundo do Futebol, sendo possível, não é fácil nem é para todos.

Acredito nas potencialidades do Guilherme, por isso, sempre que posso gosto de estar presente e de o incentivar.
Força, Guilherme!
De qualquer modo, atenção, muita atenção aos estudos!...
@as-nunes


2011/07/19

De regresso a Leiria, paragem certeira em Grândola





De regresso a Leiria
(vindos de V.N. de Milfontes)
, seguimos pela EN 120, passando por Cercal, Santiago do Cacém (onde parámos para meter combustível, que tinha subido de preço naquele dia, e para ver o estado dos pneus, que eu vinha desconfiado que a pressão não estava boa) e parámos, para almoçar em Grândola
Há muitos anos que não parava em Grândola, a vila está bonita, tem um Jardim central de grandes dimensões e acolhedor. Notei que o Lódão, árvore que eu bastante aprecio, faz parte representativa do conjunto arbóreo deste jardim e não só.
Almoçámos num dos restaurantes, situados no largo fronteiro a uma capela, que é um Museu, mas que estava fechado. É um aspecto que se estranha - e não é só aqui, em todo o país - dado que os museus, igrejas e outros monumentos deviam ter horários mais flexíveis, de modo a que quem pode fazer turismo, os possa visitar sem que para isso tenha de marcar dia e hora. 
Interessante foi o facto de termos sido abordados por um jovem/adulto a vender livros de poesia de sua autoria. Como, quer eu quer a Zaida, gostamos imenso de livros, logo ali demos uma olhadela nos temas tratados e na forma como a palavra estava trabalhada. Comprámos dois livros de poesia. Claro, aproveitei logo para trocar umas impressões com o autor, que disse chamar-se Pedro Águas, e que me autorizou a fotografar o momento.
Chegados a casa, constatámos que Pedro Águas tem um curriculum invejável na área das letras, jornalismo e fotografia. Consulte-se, por exemplo, aqui e aqui .


Estávamos a acabar o almoço, chegava um grupo de motards, talvez vindo de Faro, não perguntei. 
As motas deram logo nas vistas. Pelas suas características sui generis, cores garridas e tripulantes trajados a rigor de motard, barbas, lenços no pescoço, chapéus, roupas ao estilo.  Matrículas estrangeiras, uma das bandeiras parecia-me da Croácia.
Não resisti à tentação de as fotografar.


Prosseguimos a viagem, seguindo para Alcácer do Sal, continuando na EN120. Aqui passámos para a A2, depois cortámos para a A13, que liga a Santarém e daqui passámos para a A1.


Os netos, entretanto, aproveitaram para tirar uma soneca.


E cá estamos de novo em Leiria.
Ah, para que conste: cortei a barba!... Não aguentei a pressão psicológica!
@as-nunes

Posted by Picasa