Mostrar mensagens com a etiqueta blogues. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta blogues. Mostrar todas as mensagens

2016/10/23

4º Encontro de Bloggers em S. Pedro de Moel


Na minha conta de "Facebook" usei, durante o dia de hoje, 23 de outubro de 2016, esta capa.
A verdade é que fui mesmo. Aliás, fui eu e a Zaida, também ´blogger`, ainda que de "licença ilimitada", dos blogues Avó Zaida e Gatimanhos.

Uma ideia das amigas Clara do blogue Afrodite e Maria Araújo do blogue Cantinho de Casa, que ofereceram um marcador como o representado nesta imagem digitalizada.
A organizadora-mor deste evento foi a Graça Sampaio, minha vizinha e querida amiga cá de Leiria.
Que dizer deste encontro? Que foi uma maravilhosa oportunidade de pessoas que se entrelaçam via éter através dos blogues, acabando por criar empatias através da troca de mensagens em texto e em imagem e também dos comentários que se vão fazendo, ´post`após ´post` e de que têm resultado vários convívios, ao longo dos anos, olhos nos olhos, pessoalmente. Como foi o caso presente. 
De facto é como a Clara e a Maria Araújo escrevem no separador acima:
"A melhor rede social ainda é uma mesa rodeada de amigos".
E assim se confirmou hoje.
Tirámos algumas fotografias, uns mais fotógrafos que outros, claro. Eu não podia fugir à minha regra quase sacramental, que é levar uma ou mais máquinas fotográficas para onde quer que vá. Já são muitos anos a fotografar, mais precisamente, 50 anos. Mas continuo amador e sem o devido empenho em aprender novas técnicas fotográficas, antes dando primazia à minha intuição e gosto pelo registo do "momento".
Para recordar este momento eis uma montagem feita no programa "Picasa" (colagem). Para já. De qualquer modo, se algum dos presentes, tiver interesse nisso, poderei enviar por link ou ´WeTransfer`, as fotos que ficaram registadas na minha "Nikon".

Parece que esta colagem ficou incompleta. Vou confirmar e já aqui venho fazer a atualização que for devida.
-
A lista das presenças: (copiada diretamente do blogue da Gábi)


 1 -  Afrodite  (Braga) - http://jardinsdeafrodite.blogspot.pt/
 2 -  Maria Araújo (Braga) - http://cantinhodacasa.blogs.sapo.pt/
 4 -  Rui E.S.+ Mª Helena  (Ermesinde) - http://coisas-da-fonte.blogspot.pt/
 6 -  Maria Júlia Abreu + Domingos  (Porto) - https://cantinhodajuleca.blogspot.pt/
 8 -  Gabriela + N  (Porto) - http://dona-redonda.blogspot.pt/
 9 -  Kok (Oeiras) - http://koktell.blogs.sapo.pt/
11 - Teté  + marido (Lisboa) - http://pequenoquiproquo.blogspot.pt/
12 - Ricardo Santos  (Lisboa) - http://opactoportugues.blogspot.pt/
13 -  Isabel Pires (Entroncamento ) - http://nascernapraia.blogspot.pt/
14 - Manuela  (Caldas da Rainha) - http://existeumolhar.blogs.sapo.pt/
16 - Graça Sampaio + Sidónio  (Leiria) - http://picosderoseirabrava.blogspot.pt/
 18 - Luis Rodr. Coelho + Esposa (Leiria) - http://luisrcoelhohotmailcom.blogspot.pt/
 20 - António Nunes + Esposa (Leiria) - http://dispersamente.blogspot.pt/
 21 - Adélia Sousa (Marinha Grande) - http://adeliaasousa.blogspot.pt/
 22 - Rodrigo Henriques (Marinha Grande) - http://rmanuelh.blogspot.pt/

2010/06/15

Capela das Chãs - Regueira de Pontes - Leiria - NÃO À DEMOLIÇÃO

Petição "Não à demolição da capela da aldeia"        <------  Assine esta petição seguindo o link



(fotos recebidas por e-mail)
Incompreensivelmente, duma forma inadmissível até pelas próprias normas instituídas oficialmente, a Câmara Municipal de Leiria, autorizou a demolição da Capela das Chãs, cujo exterior já tive oportunidade de mostrar em post anterior (aqui). 
O pretexto parece ser a sua substituição por uma igreja nova, já construída, um pouco mais atrás desta capela. Dizem alguns moradores que até nem se importam porque a capela está muito em cima da estrada. 
A minha posição pessoal é frontalmente contra tal atitude. Não sou natural das Chãs, mas trabalhei nesta localidade durante cerca de 30 anos. 
Não percebo como é possível as pessoas e as instituições, Igreja incluída, poderem ser tão insensíveis, a ponto de se deixar demolir um símbolo que acompanhou muitas gerações e que, a actual, não tem o direito de destruir e apagar das memórias futuras de toda uma comunidade. 
A motivação é somente prática? Tem a ver com o facto de a capela estar muito em cima da estrada? Mas quando a estrada actual foi aberta a capela já lá estava há séculos. E quantos monumentos por esse mundo fora não sobrevivem mediante a adaptação de projectos arquitectónicos mais modernos ao património existente?!
COMO É POSSÍVEL, MEU DEUS!...
TANTA INSENSIBILIDADE!
Afinal o que é que pretendemos da vida? O Passado é para apagar da memória dos vindouros?
Vamos desatar a demolir tudo quanto é antigo e simbólico? Tudo quanto os nossos antepassados nos legaram?

Haja senso! O Futuro não se constrói destruindo a Memória colectiva!... 

Petição "Não à demolição da capela da aldeia"        <------  Assine esta petição seguindo o link

NB.: Há que agradecer ao Clube dos Pensadores a sua cooperação com esta iniciativa da PETIÇÃO, colocando o respectivo link na barra lateral do seu blogue. 

2010/01/15

Blogues - Fernando Tordo




                       (desligue a play list da barra lateral)


Encontrei o Fernando Tordo, hoje, na blogosfera. Pela mão do seu filho João, escritor ...
Quantas recordações...quantas saudades de outros tempos!..
Mas continua em forma, Fernando!
Hei-de gostar sempre de o ouvir e ver!

2009/09/11

POESIA em Alcanadas - Batalha


(post actualizado)
Esta sessão de poesia terá também a participação de Zaida Paiva Nunes e será transmitida em directo pela Rádio Batalha, na frequência de 104.8 Mhz ou on-line na Net seguindo o respectivo link.

São iniciativas como estas que nos ajudam a ter esperança que a Cultura em geral e a Lusofonia em particular têm o Futuro garantido. E que melhor via para atingir estes desideratos que não a magia da Poesia? 
Por coincidência, nesta data, fala-se em toda a comunicação social, de Jorge de Sena, um dos maiores escritores, prosa e poesia, de todos os tempos... (ver nota abaixo).
Para que seja dada a maior projecção possível, a este evento , a Rádio Batalha,  através do éter e da sua emissão on-line , prestará o seu inestimável contributo.

Neste endereço mais se pode ficar a conhecer sobre a actividade da CRA - Centro Recreativo de Alcanadas, concelho da Batalha.

NOTA: Será dita, por Zaida Paiva Nunes, de Leiria, uma poesia de Otília Martel, autora do excelente blogue de poesia e de outras iniciativas culturais, http://meninamarota.blogspot.com 
Um dos melhores blogues de poesia da blogosfera Portuguesa.
-
Jorge de Sena
(Hoje,  dia 11 de Setembro de 2009, finalmente, os seus restos mortais, 
foram trasladados da Califórnia, onde esteve exilado, 
para o cemitério dos Prazeres, em Lisboa)
 

Génesis

De mim não falo mais :não quero nada.
De Deus não falo:não tem outro abrigo.
Não falarei também do mundo antigo,
pois nasce e morre em cada madrugada.

Nem de existir,que é a vida atraiçoada,
para sentir o tempo andar comigo;
nem de viver,que é liberdade errada,
e foge todo o Amor quando o persigo.

Por mais justiça ...-Ai quantos que eram novos
em vâo a esperaram porque nunca a viram!
E a eternidade...Ó transfusâo dos povos!

Não há verdade:O mundo não a esconde.
Tudo se vê: só se não sabe aonde.
Mortais ou imortais,todos mentiram. 

 
Posted by Picasa

2009/09/01

Blogues e Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Rádio Batalha



Amanhã, dia 2 de Setembro de 2009, na Rádio Batalha, 104.8 FM, , das 15 às 17 horas, estarei em rádio à conversa com Soares Duarte, amigo e competente profissional de rádio, diz que até já reformado, mas o bichinho da rádio, lá lhe ficou e parece não haver nada a fazer. Parece que enquanto tiver vida e saúde, disposição não lhe falta.
A sua carreira já aqui foi relatada. De qualquer modo pode sempre voltar a consultar-se o post "Rádio Batalha - Soares Duarte à conversa com..." .

Tenho andado muito atarefado, de modo que nem sei como vai sair a conversa, cujo tema é falar de blogues e das novas tecnologias da informação em geral. Não serei a pessoa mais indicada e até informada sobre estas questões tão actuais e em constante evolução e até revoluções fracturantes. Mas como este querido amigo teve a amabilidade de engraçar com o que eu tenho andado a fazer nesta área, nomeadamente nos blogues, nas páginas Web tradicionais, na informática em geral (às vezes com a ajuda do meu filho Bruno, Engº Informático) e até na própria rádio, dado ser radioamador desde 1980, aqui estou eu, também a matar saudades dos tempos em que passava horas a fio a comunicar pela voz e através de sistemas digitais, nas bandas de Amador.
Mas cá me hei-de desenrascar.
Aliás, com um Mestre da rádio a falar comigo, a usar de toda a sua inteligência e experiência de vida da rádio e de outras acções de âmbito cultural, até parecia mal não nos sairmos airosamente desta conversa.

Apesar do fenómeno dos blogues ter poucos anos e de, entretanto, terem surgido outras plataformas de comunicação na internet (MSN, HI5, Twitter, Facebook, etc.), aqueles têm conhecido uma difusão extremamente rápida no emaranhado de informação que se tem vindo a armazenar na Rede. Além disso, os blogues têm uma capacidade interactiva on-line a não menosprezar permitindo que aquilo que o autor coloca no seu blogue imediatamente comece a ser objecto de análise e de discussão. Coisa que não acontece com os meios de comunicação tradicional, na sua esmagadora maioria. Poderemos abrir uma honrosa excepção à rádio, que, em muitos dos seus programas, permitem e estimulam a participação activa dos seus leitores.

O ideal seria até que, dos ouvintes, surgissem questões relacionadas com a visão que cada um tem ou pode vir a ter do papel das novas tecnologias na sociedade num futuro que já começa no presente.

Esta actuação pode ser via www.radiobatalha.com ou, muito simplesmente, através dum contacto telefónico para aquela estação emissora (tel. 244 769720).
A zona de comentários deste post estará on-line no decorrer do programa de rádio. Todas as questões lá colocadas serão respondidas em tempo-real.

2008/12/31

Viva o ANO NOVO! Fôlego NOVO para os nossos BLOGUES!

Não quero terminar o Ano de 2008 sem deixar aqui os meus Votos de que o Ano de 2009 vos traga muitas alegrias!
-
Como a minha inspiração para escrever anda um bocado por baixo sugiro que leiam este texto da
aavozaida.
Será uma preguicite de fim de ano que me está a assaltar?

-- (mais...tarde...)

Dei uma vista de olhos nos jornais (semanários) de Leiria, de final de ano:

Região de Leiria:

"Leirienses ensinam a ganhar dinheiro na Internet" (pág. 21 31/12/2008)...

Achei interessante o artigo de Cláudio Garcia, jornalista deste semanário. Como sub-título do seu artigo escreve: "online-> Consultores revelam truques para gerar tráfego, ganhar notoriedade e aumentar as receitas de publicidade". Entrevistando dois técnicos Web design, Paulo Faustino e João Vaz, este afirma, a propósito da utilização comercial da Internet: "O comércio electrónico é uma filosofia e exige dedicação, tempo e dinheiro. Um site é como um bébé: para crescer e se afirmar tem de ser alimentado".

Nós, os que andamos pelos blogues por carolice, também temos esta percepção: Se queremos/gostamos que o nosso blogue seja visitado, se apreciamos e agradecemos os comentários aos nossos "posts", temos mesmo que o tratar como um bébé: temos que o alimentar, com o desvelo que qualquer bébé real merece e a que nos devemos sentir obrigados.

Vida Longa e Feliz para os nossos blogues, é o que eu também desejo a todos os meus companheiros e amigos de jornada blogosférica, agora que também me posso dar ao luxo de comemorar o III ANIVERSÁRIO deste vosso DISPERSAMENTE, inteiramente ao dispôr, para o que puder ser útil.

Cá te esperamos, 2009! Não nos hás-de derrubar! CORAGEM!

Posted by Picasa

2007/05/16

Blogues e Jornalismo

Na semana passada o "dispersamente" mereceu o destaque no semanário de tiragem nacional "TAL&QUAL" conforme de pode ler ampliando-se a imagem acima. (clic)
Da leitura do artigo da responsabilidade daquele semanário, pode concluir-se do interesse que muitos dos
comentários aos posts assumem, quantas vezes até para complementar ou mesmo ajudar a esclarecer o conteúdo do próprio post. É o caso presente, em que um comentador acabou por ajudar a esclarecer o caso do tempo de permanência dos cartazes que anunciam obras públicas.
Mais uma atitude exemplar do que pode e deve ser a interdependência dos jornais com os blogues. Quanta informação não circula na blogosfera, que poderia ser, com proveito para todos os leitores, utilizada pela imprensa na devida oportunidade, daí resultando uma maior e mais completa divulgação pelos vários públicos.
Posted by Picasa

2007/04/08

Estado actual da blogosfera


A blogosfera está a morrer ou a evoluir?

Esta é a pergunta que o "público" coloca à discussão, no seu Suplemento "Digital" de Sábado, passado dia 17.
Acrescenta:
Muitos bloggers desistiram, mas a blogosfera não parou - evoluiu.
E remete-nos para a página 8.

Todos nós, os bloguistas, gostamos que os nossos posts sejam comentados, o que é perfeitamente natural, até para podermos aquilatar do possível interesse que os temas e informações que colocamos na Net despertam a quem nos lê. É gratificante saber que conseguimos integrar um grupo de leitores, normalmente eles próprios, também bloguistas, que nos lêm e nos vão incentivando a continuar, porque demonstram que apreciam o trabalho que estamos a apresentar, na esmagadora maioria dos casos, por simples gosto de partilhar, por carolice, enfim.

Nesta perspectiva, os autores deste trabalho do "público", esforçam-se por enumerar uns quantos conselhos a seguir pelos "bloggers" (expressão que gostam de utillizar) que, por os considerar de interesse, aqui refiro em títulos, para o caso de não ter tido oportunidade de ler o jornal:

- Os nomes são importantes
- Regularidade é bom
- Seja um bom vizinho
- Faça amigos
- Não seja tímido
- Tags e bookmaking
- Lembre-se do RSS
- Amigo dos motores de busca

Por mim, digo e repito: a minha intervenção* na blogosfera durará o tempo que durar o meu interesse e entusiasmo nesta maneira de estar em sociedade. Uma coisa é certa. Pela minha experiência das andanças pela Internet, seja através de sites propriamente ditos, seja através de blogues, constato que, desde que tenhamos o devido respeito pelos outros, todo o manancial de informação que vai ficando na Rede é útil e será, em mais ou menos casos, quantos com os quais nós nem sequer sonhamos, aproveitado pelos navegantes da rede global, sejam estudantes, analistas, investigadores, escritores, jornalistas, sei lá que mais.

"Todo o trabalho é Útil e Digno desde que executado com Carinho, Talento e Consciência".
* Escrevi uma resenha das minhas memórias de internauta de mais de uma década...(aqui)

2007/03/30

15.000

O meu contador de visitantes da http://www.digits.com/ acabou (30-3-2007) de marcar o número interessante de 15.000. Este contador tem a particularidade de contar somente uma vez por dia, o mesmo visitante, incluindo o autor.
Vim para o mundo dos blogues no princípio de 2006, ainda que tenha andado em testes já desde Novembro de 2005. Devo frisar, no entanto, que já participo (aqui), desde 1998, duma forma activa, na Net, através de variadíssimas páginas Web por mim construídas, duma forma primária é certo, mas sempre com a intenção e emoção de dar o meu modesto contributo para a evolução desta impressionante tecnologia das comunicações e para a infinita abrangência da grande base de dados, que se encontra à nossa disposição em toda a World Wide Web.
Entusiasmei-me com este modo de comunicar com pessoas de todos os quadrantes geográficos e sociais. Sinto que estou a conseguir integrar-me numa tertúlia, talvez mais que uma, com amigos quase todos virtuais, que mal os conheço, aliás, fisionomicamente não conheço a maior parte deles/as, mas começa a ser como se os estivesse a ver, a observar os seus gestos, a sentir-me bem à conversa com eles, quantas vezes a trocarmos ideias e imagens que nos dizem muita coisa interessante.
Sinto-me feliz, rodeado deste mundo de amigos “virtuais”, alguns que já não considero assim tão virtuais como isso.
Provavelmente como a maior parte dos bloguistas amadores, experimentalistas, curiosos no uso desta fenomenal ferramenta que a Net nos está a colocar aqui mesmo à nossa mão, quase que nem necessitamos de saber nada de informática, basta termos a noção do que é navegar na Rede Global, etérea e quantas vezes quase isotérica, tenho momentos em que me interrogo se consigo desempenhar algum papel de alguma relevância, que valha a pena, que acrescente algo ao que se anda a fazer…
…De interrogação em interrogação aqui ando neste mar, ora revolto, ora chão, ora soprado por uma brisa inconstante, dispersa…
DISPERSAMENTE… ................aqui me encontrarão até concluir que é tempo de zarpar, emalar a roupa e rumar para outras paragens!
Por enquanto sinto-me bem, aqui!…
Este texto saiu-me assim, num repente, emocional, edição simples, sem imagem, sem som...

Talvez que ainda aqui coloque alguma imagem, foto(1)(2)(3).
Gosto imenso de fotografar. Aliás, se não fosse a fotografia, instantânea, sem retoques de photoshop e outros que tais, tenho a impressão que não conseguiria arranjar inspiração para nada de jeito, do meu jeito, em jeito de experiências, sentimentalão, rezingão, resmungando aqui e ali...
Muito obrigado pelas vossas visitas, pelos vossos comentários. Talvez que um dia destes possamos encontrar-nos na vertical de algum lugar físico, frente a frente, olhos nos olhos, de viva voz, talvez!…
Um grande abraço para todos os que me lerem!
Até já...

Leiria-Portugal, 30/31 de Março de 2007, 1 de Abril de 2007
António Nunes
(1) A cerejeira do meu jardim, em flor
(2) Da janela do meu quarto, 1-4-2007

(3) Um melro a cantar, empoleirado nas antenas da minha estação de radioamador. O melro é um cantor de mérito, de melodias sensíveis e sonoras ao mesmo tempo. 1-4-2007.


2007/03/15

A nossa ALDEIA!...

ANTES de MAIS:
A CAROLINA NASCEU. ESTÁ BEM E A MÃE TAMBÉM! (16/3/2007 19h+-)
-
Os blogues e a Internet
Quanto talento!
Quanta inspiração!
Quanta informação!
Quantas estórias!
Quanto fanatismo!
Quanta música!
Quantos poemas!
Quanta beleza!
Quanta fotografia!
Quanto desabafo!
Quanta melancolia!
Quanto entusiasmo!
Quanto jornalista!
Quanto/a…!

Eu, nós e o Mundo! As nossas tertúlias bloguísticas!…
Cada dia que passa me sinto mais pequenino nesta aldeia global dos blogues e da Internet em geral!…
Mas, tal como o deserto não o seria se as suas areias, uma a uma, não existissem, também eu não quero ceder à tentação de me cingir à qualidade de mero observador!
E passar os restantes dias da minha vida a assobiar para o lado?!
E seguir, rumo a nada, indiferente às alterações de toda a ordem que, insaciavelmente, a velocidades estonteantes, o Homem vai inventando, ele próprio induzido pela sedução de prosperidade fácil e rápida que a tecnologia lhe há-de proporcionar!…
Insensatos!?…
Aqui estou!…Aqui nos vamos encontrando!...
-
Na foto: como é possível tamanha insensibilidade? Colocar um recipiente de lixo em frente de um painel de azulejos pintados com motivos alusivos aos caminhos de ferro, épocas passadas, colocado na parede exterior da gare da estação de Leiria! É que aquele recipiente tapa a visibilidade do painel! Inconcebível!

Com tantos locais para colocar o inestético recipiente e logo foram escolher aquele sítio?!!!!!!.... É caso para se perguntar: São parvos ou quê?!

Como é que se pode ficar indiferente a tamanha estupidez?! Será que alguém com competência para reparar esta burrice acabará por dar conta deste apontamento de blogue?
- Entretanto...
Que querem, sou Benfiquista!?

2007/01/12

TAL & QUAL - "CIDADÃO JORNALISTA"

Há dias recebi um e-mail dum jornalista do semanário "TALeQUAL" que muito me surpreendeu, dada a minha não ambição de grandes voos mediáticos à conta deste meu blogue "DISPERSAMENTE".

A páginas 27 do último número, o 1386, semana de 12 a 18 de Janeiro de 2007, sob o honroso título "Blogue Bem Informado" lá vem um artigo "VEJA NA NET", uma referência muito elogiosa acerca do papel de participação que os blogues podem desempenhar na vida em sociedade. Neste artigo faz-se uma alusão concreta ao post "Afonso Lopes Vieira e os Jacarandás" conforme o que está publicado no endereço

http://dispersamente.blogspot.com/2006/12/afonso-lopes-vieira-e-o-jacarand.html

Aqui está uma matéria a debater com mais profundidade: a complementaridade do Jornalismo profissional com o papel desempenhado pelos blogues.

Muito interessante.

2006/12/28

ANO I de BLOGUES - Um balanço

NOTA PRÉVIA:
Pela 2ª vez na história deste blogue fui atacado. Com bombas convencionais, na 1ª vez, há uns dois meses atrás. Hoje, já a coisa foi mais sofisticada. Já meteu mísseis teleguiados de última geração.
Não faço ideia de onde terá partido este ataque terrorista, mas aqui deixo à consideração de quem de direito os endereços dos sites para os quais este blogue era reencaminhado automaticamente: virob.com; stocktrading.com e stocktradingtips.com . É claro que não estou nem posso estar a acusar ninguém. Esta indicação fica aqui registada para possível orientação de casos similares. Cá me desenvencilhei, para já, alterando o "template". Como consequência, fiquei sem a maior parte dos links. Mas vou repô-los tão breve quanto possível, até porque tenho cópias de segurança para o que pudesse acontecer de imprevisto.
Uma coisa é certa. Quem me garante que não voltarei a ser "bombardeado"? Era eu o objectivo ou foi engano? Se não era eu, então tenho que reclamar dos danos colaterais que me foram causados. Pelo menos deram-me cabo da paciência...
(Esta nota foi escrita depois do texto que se segue. De qualquer modo fica a fazer parte deste Balanço de 2006, que estou a apresentar).
-
Entrei no mundo dos blogues em finais de 2005 ainda que só a partir de Janeiro de 2006 é que me tenha organizado minimamente.
Claro, as interrogações que me continuam a assaltar constantemente, são várias:
- Por quê escrever e publicar para todo o mundo?
- Que termo usar: blog ou blogue?
- Que temas abordar?
- Ter ou não ter mais que um blogue activo?
- Manter as páginas (sites) tradicionais em actividade, inactivas ou apagá-las da Rede, pura e simplesmente?
- Outras, várias e dispersas que não será oportuno dissecar num simples post deste modesto blogue.
Em jeito de balanço apetece-me dar o meu contributo para se aprofundarem possíveis respostas às questões acima levantadas.

Por quê escrever?
Podíamos começar por abordar este tema fazendo um apelo geral às escolas, aos pais, aos meios de comunicação social, aos jovens. É preciso ler. Ler muito e sobre os temas mais variados. E reflectir sobre o que se lê. E comentar o que se lê, que só assim se poderá seleccionar as disciplinas a tratar e a forma de as encarar. Com mais ou menos profundidade. Tendo sempre em conta que o que se escreve e como se escreve deve ser perfeitamente direccionado, diria mesmo, cirurgicamente orientado.
A prioridade terá de ser: LER muito.
E haja quem escreva, com responsabilidade!

Blog ou Blogue?
Quando se começa a escrever nos blogues a primeira tentação é utilizar o termo original do inglês: blog. Depois começamos aos poucos a questionarmo-nos, porque não usar uma palavra que nós possamos vir a integrar no português? Blogue acho que está bem. Claro que teremos que esperar mais algum tempo até que se torne oficial o uso deste provável novo vocábulo. Até pode acontecer que, entretanto, passemos a nova fase das comunicações e nem seja preciso fazer adaptações à nossa língua!

Que temas abordar?
Os blogues já em actividade são aos milhões. Já se fala em mais de 90 milhões a nível global. No entanto, passado o boom de 2006, é muito provável que só se mantenham em actividade regular, menos de metade. É que manter um blogue com algum interesse e que motive as pessoas a consultá-lo não é tarefa simples nem se consegue levar avante com uma atitude meramente desportiva, a fazer praia, de toalhinha na mão, alpercatas para não queimar os pezinhos ou no café a fazer sala (quando muito a trocar umas palavrinhas breves com os amigos e beber um cafezinho…). Claro que estou a pensar propriamente nas pessoas que gostam de participar dos blogues e que, em simultâneo, exercem a sua actividade profissional, colocando esta em primeiro lugar, como é lógico e terá de ser.
Os temas que estão a ser abordados nos blogues são múltiplos, há assunto para todos os gostos. Uma coisa é certa. A base de dados dos motores de busca, designadamente da Google está a aumentar exponencialmente, todos os dias, com novas entradas vindas dos blogues. É de loucos!
Tanta gente a escrever, a publicar imagens, pintura, escultura, desenho, fotografia de reportagem e artística, vídeos, música, sei lá que mais! Em catadupa! Por quanto tempo mais?

Ter ou não ter mais que um blogue?
Com as facilidades que nos estão a ser concedidas por muitos e variados servidores, para não referir somente os que estão na moda, como os da Google/Blogger e Sapo, cada utilizador desta nova e revolucionária ferramenta da Net, segundo as minhas observações, abre em média 3 a 4 blogues, alguns sem grande actividade, é certo.
Quanto a mim tenho sentido a necessidade de 4 blogues: “dispersamente” (generalista), “dentro de ti ó leiria” (regional), “comentários em blogues” e “Freguesia da Barreira” (local).

Manter sites tradicionais?
Tenho vários sites activos (pouco): “leiria.no.sapo.pt”; “leiriana.net”; freguesiadabarreira.com” e outros que quase já lhes perdi o endereço.
Estou num momento de reflexão: vale a pena mantê-los?
O “leiria.no.sapo.pt” é, para mim, uma relíquia e um símbolo. Foi, talvez, o primeiro site particular a abordar temas generalistas sobre o concelho de Leiria, já lá coloquei variada informação e foi com ele que consegui manter-me, dentro das minhas naturais limitações (sou um simples amador que gosta de acompanhar as novas tecnologias, melhor, de não perder o comboio de alta(íssima) velocidade em que elas viajam).
Com o “leiriana.net” (domínio próprio) pretendo manter e marcar um lugar independente na Net.
Os demais, logo se verá.

E tantas outras interrogações!
A todo o momento estamos a ser confrontados com novos conhecimentos, novas técnicas, novos equipamentos, novo software.
Uma teia infernal!…
RESUMINDO, que não concluindo:

ESTOU-ME A SENTIR BEM A FAZER PARTE DESTA GERAÇãO BLOGUE

2006/11/24

Os Blogues anónimos e os outros

=Hoje há dois posts=

O semanário “Região de Leiria”, saiu hoje com uma extensa reportagem sobre “o mundo dos blogues”.
Em síntese, essa reportagem pretende relacionar os blogues com cinco chavões a que deu especial ênfase: Denúncia, calúnia, propaganda, política, boato. Reportagem essa que é apresentada em 1ª página com a foto/montagem que se reproduz a seguir.
Não me vou alongar em grandes considerações acerca dos possíveis objectivos mediáticos daquela reportagem. De qualquer modo a ideia com que fiquei foi que se pretendeu passar para o público uma ideia menor do que é o mundo dos blogues.
Só para vossa orientação, caros leitores, aqui deixo alguns sub-títulos desse trabalho:
Blogues agitam política local;
Autarcas negam acompanhar os novos fóruns electrónicos;

Partidos atentos;
Do blogue para o tribunal;
Foi você que pediu um boato?;
Anonimato não é uma garantia absoluta;
Padre blogger sem papas na língua;
As caras por detrás dos blogues.
Referindo-se aos blogues da região constata-se que foram referenciados:
Ourém- 6; Pombal – 5;Porto de Mós – 5; Leiria – 1; Batalha – 3
Como se pode ver, Leiria enquanto concelho, capital de Distrito, só lhe descortinaram um blogue.
Eu sei que há mais…

2006/06/09

Vogar na onda dos Blogues (blogs)

Inicio, nesta data, a minha participação no Mensário acima, abordando temas relativos à Internet, aos Livros e aos Blogues. Uma interdependência indissolúvel.

"DISPERSAMENTE" - Nota 1.n
----------------
Vogar na onda dos blogues (blogs)
.
Para se exercer, duma forma profissional, a actividade de Jornalista, é suposto que se detenha a correspondente carteira profissional, a qual determinará a necessária cobertura deontológica. O estatuto de jornalista credenciado há-de conferir ao seu portador determinados direitos, deveres e privilégios, quando em serviço.
Entretanto, com o incremento do uso da Internet, concretamente, do uso e abuso dos blogues, começam a surgir verdadeiras empresas editoras de informação, algumas organizadas, outras
sob a forma de iniciativas individuais. Sem regras legalmente bem definidas. É verdade que muitos desses blogues estão a apresentar-se com uma qualidade excepcional, seja no seu conteúdo seja na sua concepção gráfica.
De qualquer modo, penso que teremos que, com urgência, reformular a “carteira” de jornalista, enquanto forma de integrar esta actividade de inegável interesse público e social. A Liberdade desregrada da Internet actual não deverá ser objecto de legislação apropriada? Parece-me bem que todos concordarão que algo terá que ser feito, lesta e concretamente, ao ritmo da incrível e incontornável velocidade da evolução da tecnologia das comunicações. Não é admissível a permissividade a que se assiste actualmente sem que o poder político e legislativo consiga, atempadamente, adaptar-se a esta escorregadia realidade dos nossos dias.
Quer-me parecer que estamos a começar a ser confrontados com informação desmesurada - alguma completamente à margem de qualquer norma geralmente aceite - muita que, com toda a certeza, ficará irremediavelmente votada ao esquecimento e à indiferença dos utilizadores da Internet e de outros meios audiovisuais. Quantas vezes, muito simplesmente porque os seus autores não são pessoas mediáticas, reconhecidas imediatamente pelo seu nome e pela imagem que a rádio e a televisão (particularmente esta última) têm vindo a passar para a opinião pública.
Durante muito tempo tentei resistir ao facilitismo da edição digital em blog (blogue).
Actualmente estou rendido a esta forma de comunicar. O Blog está-se a revelar uma forma extremamente fácil de utilizar e ao alcance de qualquer pessoa minimamente interessada e que pretenda tornar pública a sua opinião ou expor qualquer tema, por mais diversificado que ele seja. E tem uma vantagem adicional, que é dispor, em simultâneo, de três vias fundamentais para a transmissão de mensagens: texto, áudio e vídeo.
Como combater esta tendência – de qualquer modo inevitável - para o recurso à comunicação via internet, em detrimento daquela que é veiculada usando o suporte de papel?
Eu sou dos que ainda se emocionam com um jornal ou um livro em papel, pelo privilégio de, para além de os ler, os poder sentir, cheirar, tocar, o que não acontece com a informação digital, virtual, milhões de bits em circulação, representados por sinais electromagnéticos opostos, invisíveis, que se combinam exponencialmente e que tendem a reduzir o Homem a uma coisa consumidora de dados, vídeo e áudio.
Está-me a acontecer uma coisa impensável há uns anos atrás. Dou comigo a escrever duma forma corrida, cada vez mais fácil - não obrigatoriamente de qualidade elevada -, ao sabor da inspiração das coisas mais inverosímeis, muitas vezes, corriqueiras, à primeira vista. A usar a fotografia duma forma indiscriminada, armazenando milhões e milhões de bits, que a era digital, que vivemos, combina até ao infinito e transforma nos textos, nas imagens e nos sons mais elaborados que imaginar se possam. Diria mesmo, até ao limite do inimaginável.
Para onde caminhamos? Qual vai ser o Futuro da Humanidade em termos de produção de informação e dos critérios para o seu uso?
Que vais ser de nós? Liberdade total? Informação sem regras?
Pessoalmente, tenho feito um enorme esforço no sentido de acompanhar, o mais por dentro possível, toda a evolução que resultou no estado actual das novas tecnologias da informação. Estará a ser o suficiente?
Apesar de todas estas interrogações, ou talvez por isso mesmo, proponho-me iniciar um recanto neste novel "Correio de Leiria" que, pretensamente, irá ser uma consequência do meu entusiasmo pelo mundo dos blogues, quer como autor/editor quer como leitor.
Tem que valer a pena!...
António A S Nunes
nunes.geral@Gmail.com
(Dê-me nota do seu blog ou o dos seus amigos)
O meu blog, actual estação de partida e chegada?
http://dispersamente.blogspot.com/
---
asn

2006/06/05

Os Livros e os Blogues

In "mundopessoa"
---

"Como seria o blogue do O'Neill?
A quarta edição de Livros em Desassossego marcada para 29 de Junho às 21h30 tem por título Blogues e livros: cúmplices ou rivais?
Na discussão participam
. Pedro Mexia, blogger, poeta e cronista (que já publicou um livro – Fora do Mundo - em que reúne textos que nasceram em blogues que manteve);
. Eduardo Prado Coelho, professor universitário, cronista e crítico literário (que diz não ler blogues) e
. Fernanda Câncio, blogger e jornalista (que não se vê a publicar em livro aquilo que escreve no blogue). O editor de serviço será Vasco Santos, da Fenda. Maria Antónia Oliveira faz a pré-apresentação da biografia de Alexandre O’Neill e tenta encontrar resposta para a dúvida sobre se, caso fosse vivo, o poeta d’A Feira Cabisbaixa teria um blogue. A moderação estará a cargo de Carlos Vaz Marques."

---

local: Rua Coelho da Rocha, 16-18 Campo de Ourique 1250-088 Lisboa
Correio Geral cfp@casafernandopessoa.com

---
asn

2006/05/09

ENCANTO/FEITIÇO/PERIGO DO BLOG!

Escreve-se como se se estivesse a falar, quer com o computador quer com os hipotéticos leitores, às vezes quase on-line, até nos esquecemos que, muito provavelmente, haverá muita gente que nos vai ficar a conhecer melhor do que tencionávamos, talvez...
É este o encanto/feitiço/perigo do Blog!...
---
asn