Mostrar mensagens com a etiqueta Fado. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Fado. Mostrar todas as mensagens

2017/11/01

Noite de Fados - Taverna do Alberto - Leiria



À meia noite cantou-se "Parabéns a você".
Maria Padrão entrava no dia do seu Aniversário.

Comeram-se almojávenas (especialidade de Zaida Paiva Nunes) e brindou-se com champanhe.

Fadistas (Andreia Matias e Emanuel Soares) de alto gabarito, superiormente acompanhados à guitarra e viola, respetivamente por prof. Arménio de Melo e Gilberto Silva.
---
nb.: para quem quiser saber das «almojávenas» é só seguir o link, neste blogue: 
http://dispersamente.blogspot.pt/search/label/almoj%C3%A1venas.
---
Taverna do Alberto.
Conhecia só de nome. Gostei muito e fiquei fã, da cozinha e deste conjunto de Fado. 




2016/08/01

MONIZ PEREIRA 1912 - 2016: Valeu a pena ...

Em homenagem ao homem que nos fez acreditar que os 
portugueses podiam ser CAMPEÕES do MUNDO de Atletismo. 
Na presente montagem vídeo usei um fragmento de áudio do vídeo de 4FadoLisbon . https://www.youtube.com/watch?v=CvDDdS5NWHk




http://fadosdofado.blogspot.pt/2011/01/valeu-pena.html  (letra)


Com voz serena, perguntaram-me ao ouvido
Valeu a pena, vir ao mundo e ter nascido?

Com lealdade, vou responder, mas primeiro
Consultei meu travesseiro, sobre a verdade

Tive porém, que lembrar o meu passado
Horas boas do meu fado, e as más também

Valeu a pena
Ter vivido o que vivi
Valeu a pena
Ter sofrido o que sofri
Valeu a pena
Ter amado quem amei
Ter beijado quem beijei

Valeu a pena

Valeu a pena, ter sonhado o que sonhei
Valeu a pena, ter passado o que passei

Valeu a pena, conhecer, quem conheci
Ter sentido o que senti, valeu a pena
Valeu a pena, ter cantado o que cantei
Ter chorado o que chorei, valeu a pena


Guitarra portuguesa: Estêvão Lima, David Ribeiro, Luís Ribeiro
Viola de fado: Jaime Martins
Viola Baixo: Luís N´Gambi



2012/12/26

Foi Deus! ...


Fado cantado por Agnaldo Timóteo
 
OS SINAIS
Saibam quantos vivem
neste mundo imenso:
Deus não cheira a incenso.
É no estrume fresco
e na alga viscosa
que devemos ver
os sinais divinos
com os olhos de quando
éramos meninos.
 
LÊDO IVO
* morreu subitamente (em plena festa natalícia) em 23 de Dezembro pp
Antologia Poética
De “A Noite Misteriosa (1973-1982)
Ed. Afrontamento - 2012

@as-nunes
 

2012/12/18

2012/07/15

Em Lisboa, por estes dias...





 Há muito que não ia a Lisboa para tentar descontrair, olhar Lisboa sem pressas...

Passámos bastante tempo na zona do Chiado e da Rua Áurea...

À noite fomos aos Fados, uma coisa que, pela internet e outras referências, daria um serão interessante.
Foi caro, fiquei com a sensação de estar numa casa de Fados para turista ver e gastar...

Não gostei, eu que sou um amante acérrimo do Fado!...
@as-nunes

2012/01/29

A poesia é a vida e meio de intervenção cívica


"Tentei, porém nada fiz...
Muito, da vida, eu já quis.
Já quis... mas não quero mais..."
Cecília Meireles




 Zabeleta, poeta e fadista e Óscar Martins (Dr.), Diretor da Biblioteca no decorrer do 1º encontro de Poetas de 2012.
A Biblioteca tem vindo a disponibilizar aos participantes uma brochura alusiva a cada autor estudado, de grande utilidade pedagógica.
Ao regressarmos a casa a poesia continuava à nossa espera...
A ema e o ivo


nota:
- Também pode ter interesse em apreciar as entradas (3) anteriores
- Pode-se ver um vídeo com um poema de intervenção cívica de Rafael de Castro, um dos poetas do Grupo de Alcanena,  (gravação feita pelo autor do blogue fora das instalações da Biblioteca)

2011/11/27

O Fado (Reedição): JÁ É PATRIMÓNIO MUNDIAL

Fotografia de 2003, fachada das instalações da agência do ex-Banco de Portugal, em Leiria.
-
Fui ver o "Corta Fitas" que ficou no cimo da lista da actualidade dos blogues que sigo. Copiei este vídeo...
Há minutos que o FADO é Património Mundial. Aliás, já era, há muito. Já os nossos marinheiros de 500 o cantavam, com toda a certeza, por entre as saudades lançadas aos sete ventos e brisas dos mares de todo o mundo, o conhecido e o desconhecido desta Europa, que se julgava o centro do Universo!...
27-11-2011 (01:00 PM)


1ª ed. desta entrada: 26-11-2011

2011/11/25

Pode ser que depois da tempestade venha a bonança

Uma camélia "winter snowdown", agora.
Lourais-Cortes- Sra. do Monte: o amanhecer de um novo dia. 

Esperança em melhores dias
palavras mais animosas...
que estas fotografias
as insinuam bem airosas
muito mais que o azedume
destes tempos de queixume
que aqui tenho lançado
mais parecendo desanimado
não gosto deste fado
desafinado
desesperançado

Espero bem que o FADO venha a ser mais um património imaterial da Humanidade...

e que com ele
 possamos cantar
 as alegrias 
de melhores dias
@as-nunes

2011/05/02

A Língua Portuguesa e Viseu

(clic para ampliar e melhor poder ler)


A nossa «Madre Língua» é a matriz cultural e identitária de todos nós, membros da CPLP e das comunidades migrantes da Diáspora Lusíada. O convite que a seguir se apresenta é dirigido a todos os nossos Concidadãos — Damas e Cavalheiros — que se identifiquem com o projecto da criação da «Associação de Amizade e Apoio à Língua Portuguesa no Mundo»: todos são, portanto, bem-vindos!... Camões fica feliz e agradece e a Língua Portuguesa fica mais forte, porque mais protegida!...

(Fernando Paulo Baptista)


Letra recolhida aqui

Viseu, Senhora da Beira


Parte I


Viseu, Senhora da Beira,
Eternamente bonita,
Fidalga e sempre romeira,
De uma beleza infinita!

Numa das mãos um rosário,
Na outra o fuso a bailar;
Ao longe a voz do Hilário
Cantando um fado, ao luar.

Refrão:

Viseu, linda cidade museu,
Onde Grão Vasco nasceu,
Um génio de pintor nato.

Alvor, do lusitano valor
Desse general pastor
Que se chamou Viriato.

Parte II


Viseu, das serras erectas,
Com seus castelos roqueiros;
És musa de alguns poetas,
Como foi Tomás Ribeiro.

Ai como eu gosto de vê-la,
Branca de neve e até
Sulcando a Serra da Estrela
De tamanquinha no pé.






Viriato


Hilário (a)
Grão Vasco (b)
Viriato (c)
Tomás Ribeiro (d)













Estas fotos também são daqui




Posted by Picasa