2008/06/01

Dispersos

Capela dedicada a Nª Sra. da Encarnação, a quem os Viscondes da Barreira, cujo Solar ela integra, dedicaram a sua devoção religiosa. Sexta-feira passada, de regresso dum Café Concerto no Salão Paroquial da Barreira. Gostei da actuação do conjunto "SwingSamp", particularmente dum jovem trompetista. A ver se um dia destes aqui deixo algumas fotos. Ou no site http://barreira.no.sapo.pt/ . Vamos lá a ver se tenho tempo disponível e oportuno.
As nuvens a brincar connosco, em constantes mutações de figurações, nem que seja só na imaginação de quem as observa...absorto...

Conhecem a flor da árvore, cada vez mais vulgar na ornamentação das cidades e jardins, a Grevíllea robusta? Segundo a "tatiana", uma jovem Australiana, com um blogue (não tenho de memória imediata o endereço), estas flores produzem um néctar muito apreciado pelos papagaios.

- Acabei um trabalho no meu escritório no Largo da Sé, em Leiria. Começa agora o fado do IES... Antes de ir até à Barreira quero deixar-vos aqui um pouco do meu olhar neste momento...este conjunto da tília tormentosa e do jacarandá é um verdadeiro bálsamo para o espírito!

Posted by Picasa

6 comentários:

Vieira Calado disse...

Amigo Nunes: também tenho jararandás junto à porta.
São espectaculares.
Também para lhe dizer que recebi a sua estimada carta.
Muito obrigado.
Um forte abraço

tulipa disse...

SONHAR é um direito que todos temos.
Eu «sonhei» um dia ter uma «menina», demorou 47 anos a chegar, mas...veio a «menina» que é a luz dos meus olhos.
Convido-te a veres este MOMENTO PERFEITO «Especial».

Tudo de bom para ti.
Um abraço.

tulipa disse...

Ah...
um abraço moçambicano...

Ana Ramon disse...

Olá amigo. Também adoro jacarandás. Não os tenho aqui porque me disseram que não aguentam este clima. Mas hei-de informar-me melhor.
Não conhecia esta tília.
Ando agora a matutar nos eucaliptos de flor vermelha aos quais te referiste há uns tempos. Não sei onde os arranjar porque ninguém os conhece.
Quanto às fotos, como já nos acostumaste, estão lindíssimas.
Um beijinho

as-nunes disse...

Vieira Calado
Sabe uma coisa? O meu primeiro poema foi um soneto, que me esforcei que saisse a rigor. Tinha 16 anos, acho eu. Atrevi-me, finalmente, a falar de namoro, à Helena. E lá começámos a namorar à moda dos anos 60. Entreguei-lhe o soneto escrito. Ela fartou-se de me dizer que não acreditava que tivesse sido eu a escrevê-lo. Mas fui. Com a emoção dum adolescente enamorado. Mas ela não percebeu...
-
Tulipa
Já percebi que és a Moçambicana, terra onde também nasceu a minha filha, a Inês. Creio que te compreendo...
Beijinho
-
Ana Ramon
Espero poder arranjar-te uma sementes do eucalipto da flor vermelha. Que afinal há mais variedades do que eu imaginava. Pode ser que descubra a melhor forma de o reproduzir.
Vamos tentando. É muito bonito de se ver olhando-o bem nos seus pormenores todos.
Um beijinho

Victor disse...

Olá!
Meu nome é Victor, estava fazendo uma busca sobre o eucalipto da flor vermelha e encontrei esse blog comentando sobre o mesmo. Caso alguém tenha, gostaria de conseguir umas sementes. Moro no Brasil e gostaria de fazer umas mudas para bonsai deles.

Meu email: victor_sousa@yahoo.com.br caso alguém saiba como posso encontrar o eucalipto.

Desde já, agradeço a atenção de todos.

Victor Sousa